• Postado por Tiago

Galera que siferrou na enchente tem que entregar documentos

Os beneficiados pelo auxílio reação em Camboriú terão que correr. Foi prorrogado dinovo o recadastramento do povo atingido pela desgraceira da enchente no ano passado, e que ganha o arrego desde então. A galera da defesa civil da cidade da pedra avisa aos 131 atrasados que essa é a última chamada e quem bobear terá que responder lá em Floripa.

Há 20 dias o pessoal da defesa civil de Camboriú deixou muitos dos trampos de lado só pra se dedicar ao cadastro do povão. Nesse período, 310 pessoas garantiram o registro no papéli. O cadastro deveria ter terminado no dia 26 de junho, mas 30% dos beneficiados ainda não deram as caras no departamento. Como muitos perderam os documentos durante o aguaceiro, a galera da defesa civil resolveu dar uma última colher de chá e prorrogar o cadastro até o dia 10 de junho.

Caso os ingratos contemplados não apareçam pro recadastramento, a coordenadora da defesa civil, Carla Rosana Krug, vai encaminhar o caso pro Ministério Público. Se bobear, a galera que dormir no ponto terá até que devolver as parcelas recebidas. “As pessoas precisam ter mais seriedade e responsabilidade”, mandou.

Carla explica que a prestação de contas é necessária pra que o governo da Santa & Bela tenha controle de onde foi parar a grana oferecida no arrego. Caso não seja feito, os teimosos poderão prejudicar todo o município. “Numa próxima ocorrência, como a gente vai poder solicitar ajuda se não consegue sequer prestar contas?”, questiona.

A caneteada é necessária pra comprovar que nenhum espertalhão siaproveitou do benefício sem ter sido atingido pela desgraceira da enchente. A defesa civil de Camboriú recebeu duas suspeitas de fraude, mas nenhuma foi comprovada. Rolaram também casos de beneficiados não sacarem a grana no banco. Doze pessoas que tinham direito a bufunfa do governo, mas comeram mosca e não foram buscar o dindim.

O auxilio reação foi oferecido a 45 cidades de Santa Catarina e atingiu uns 6500 flagelados.

Pra fazer o recadastramento é rapidinho. O beneficiado tem só que passar na defesa civil, ao lado do ginásio de esportes do centro, com cópia do CPF, identidade, comprovante do arrego e de residência. O horário de atendimento é das 9 às 12h e das 13h30 às 18h. O cadastro não dura mais que cinco minutos.

Auxílio peixeiro é aprovado

Depois de muitos protestos as 45 famílias de Itajaí que perderam as casas na enchente de novembro passado conseguiram uma solução provisória pro seu perrengue. A câmara de vereadores aprovou o projeto de lei do executivo que prevê o auxilio moradia até que a baia definitiva seja construída pela prefa.

As famílias receberão do executivo seis parcelas de R$ 500 pra pagar o aluguel das casas onde vivem hoje. O benefício pode ser prorrogado, se necessário, ou cancelado automaticamente caso o morador seja contemplado em projetos habitacionais.

  •  

Deixe uma Resposta