• Postado por Tiago

colocacao-estaca-02Enquanto o consórcio TSCC, formado pelas empresas Triunfo, Serveng e Constremac, aguarda o resultado dos testes de cravação de estacas começados nesta manhã, a peãozada dá um trato na área que será – um dia – o novo cais. Os testes devem ser concluídos em 10 dias e darão a medida certa da profundidade que as vigas de sustentação deverão ter.

Em levantamento anterior, os técnicos da Secretaria Especial de Portos – SEP avaliaram que as estacas devem chegar a 50 metros de comprimento, por isto, parte das estacas de aço já foram encomendadas pela SEP às empresas Arcelor Mittal e Companhia Siderúrgica Tubarão, com uma conta no total de R$ 33.500.

O início do trampo foi acompanhado de perto pelos técnicos da SEP José Ricardo Ruchel dos Santos, Paulo Roberto Tannenbaunn e Alexandre Augusto Vilaça.

Tudo deve estar nos trinques até abril de 2010. Isto quem garante é o  ministro Pedro Brito, da SEP, em reunião realizada ontem, que contou com a participação da senadora Ideli Salvatti (PT). Ideli informou que o Fórum Parlamentar Catarinense pretende acompanhar de perto as obras.  O grupo deve se reunir uma vez por mês com o ministro dos Portos para avaliar o trabalho que será realizado nos berços.

A obra

Pedro Brito disse que o custo estimado para a construção de cada berço é de R$ 120 milhões. O contrato inicial previa cerca de R$ 85 milhões por berço.  Com as mudanças previstas, serão mais 35 milhões para cada berço.  O dinheiro vai sendo liberado de acordo com o andamento da obra.

  •  

Deixe uma Resposta