• Postado por Tiago

Monte Alegre foi o bairro mais atingido em Cambu

O povão da localidade do Rio Novo, em Balneário Piçarras, ficou isolado. A defesa civil da city, até a tarde de ontem, não conseguiu contato com os moradores porque nem celular dá sinal naquela região. A água chegou a 40 cm na estrada geral do bairro. Além do Rio Novo, regiões dos bairros Santo Antônio, Nossa Senhora da Paz e Itacolomi ficaram embaixo d?água.

No Itacolomi a defesa civil já recomendou que as cerca de 30 famílias de uma área de ocupação que beira o ribeirão Ferido saiam dos barracos, mas as pessoas se negaram a sair. O ribeirão subiu cerca de dois metros e chegou perto da porta de aproximadamente sete barracos. A prefa prepara a igreja católica do bairro e algumas evangélicas para receberem os desabrigados do Itacolomi caso a chuva continue.

Navegantes, Penha e Barra Velha

Em Navegantes rolou alagamento no Porto das Balsas e no bairro São Paulo. Ninguém precisou sair de casa e a água só invadiu algumas ruas. Na Penha rolaram cerca de 80 pequenos pontos de alagamento. Algumas famílias da capital do marisco tiveram que sair temporariamente de casa, mas todas já voltaram ao lar. Em Barra Velha os bombeiros militares e voluntários não registraram nenhuma ocorrência decorrente das chuvas.

Três bairros alagados no Balneário

Em Balneário Camboriú, um pedaço de morro despencou e interditou metade da rua México, no bairro das Nações. Os barnabés da secretaria de Obras foram chamados pra retirar o barreiro e liberar o trânsito das carangas. Várias ruas dos bairros Nova Esperança, São Judas Tadeu e Nações ficaram embaixo d?água. A rua Israel ficou toda alagada e guardinhas tiveram que impedir a passagem de carangas por lá. A chuvarada atingiu também o início da rua Miguel Matte, na subida da estrada da Rainha, e a Marginal Oeste. Por sorte ou piedade de São Pedro, a água não entrou nas baias. ?Estamos em alerta e monitorando as áreas de risco?, disse ontem de manhã o coordenador da defesa civil, Nilson Probst.

Colégio ficou ilhado em Cambu

O povão do bairro Monte Alegre foi o que mais sofreu com a chuvarada em Cambu. As ruas que ficam às margens do rio Peroba ficaram todas alagadas. O povão que se arriscou andar por lá enfrentava a correnteza com a água pela canela. ?Só com a calça arregaçada pra passar?, lascou a dona de casa Maria Margarete de Souza. A criançada que estuda no CAIC também teve que atravessar ruas alagadas pra chegar ao colégio, que ficou ilhado.

Escolas fechadas em Itapema

Os bairros Meia Praia e Morretes foram os mais castigados pela chuvarada de ontem. Na Meia Praia, o túnel de acesso à BR-101 foi interditado e, no Morretes, cerca de 10 ruas ficaram completamente alagadas. A merendeira G.C., 38 anos, colocou a culpa da desgraceira na prefa que, segundo ela, nunca termina de dar jeito na limpeza das bocas-de-lobo. ?A água não tem pra onde escoar?, reclama.

A BR-101, no trecho de Itapema, também ficou tomada pela água. A defesa civil tá em alerta e monitorando principalmente os bairros Jardim Praiamar e Ilhota, que ficam mais próximos do rio. ?Se continuar a chover forte, nós poderemos ter uma enchente em Itapema?, alerta o chefe da defesa civil da cidade, Cristian Borba Dias.

A cidade não contava desabrigados ou desalojados ontem, mas a prefa decidiu parar as aulas nas escolas Bento Elói Garcia, do Morretes, e Luís Francisco Vieira, do bairro Ilhota, pra servirem de abrigo ao povo atingido pela chuva. Carangos e ônibus da prefa foram colocados à disposição do povaréu que precisar. Os atingidos devem ligar pra defesa civil e pedir ajuda. O número do plantão é o 9186-8200.

  •  

Deixe uma Resposta