• Postado por Tiago

INTERNA-10-ABRE-DSC01896

Cabeças do movimento acertaram os ponteiros pro berreiro de hoje

Os cabeças da manifestação que rola hoje em terras peixeiras, pra tentar abrir os zóios dos políticos de plantão que não deram jeito na obra do porto, se reuniram ontem de manhã pra decidir o cronograma da passeata. Ficou acertado que a berreceira começa mesmo às 10h, na frente da igreja Matriz, e só termina depois do meio-dia, quando todo mundo tiver atravessado o Itajaí-açu e chegado na frente da Portonave, pra continuação da gritaria. ?Queremos, dessa vez, chamar a atenção da população, dos políticos e da imprensa. A situação de Itajaí está cada vez mais crítica?, lascou Osvaldo Mafra, um dos organizadores da mobilização e presidente da Força Sindical da Santa & Bela. Mafra jura que a manifestação não tem relação com partidos políticos e que ninguém tem a intenção de partir pra inguinorança. Se depender dos mandachuvas do movimento, o protesto vai rolar no maior clima de paz. ?Esperamos toda a comunidade, porque quem ama Itajaí vai à luta?, disse Mafra.

O presidente do sindicato do trabalhadores da pesca, Manoel Xavier de Maria, relembrou a manifestação que parou a BR-101 e diz que essa nova gritaria é mais uma prova de que o berreiro da sociedade tem que ser atendido com urgência. ?Paramos a BR-101 e nos criticaram, nos chamaram de loucos quando pedimos calado maior de 12 metros e agora estão percebendo que as nossas reivindicações são importantes?, disse o Manequinha da Pesca.

Entre os representantes do porto, o presidente do sindicato dos conferentes de cargas e descargas, Laerte Miranda Filho, reclamou que a sociedade não levou a primeira manifestação a sério. ?Naquela manifestação, nós já avisamos antes o que eles estão sentindo agora?, emendou.

  •  

Deixe uma Resposta