• Postado por Tiago

INTERNA_12_abre_acidente-contorno-sul_foto-leitor

Na sexta-feira, trombada jogou carango em cima da calçada

O povão que mora nas proximidades da rótula da Renault, na avenida Transtorno Sul, no bairro Ressacada, alerta para a falta de segurança no local. Na sexta-feira, mais um acidente aconteceu na rotatória e, com a trombada, um carango invadiu a calçada. A leitora Silvia Aguiar Ropelatto, 34 anos, teme que da próxima vez um pedestre seja atingido.

Silvia tem dois filhos que pela manhã vão pra escola diapé. Conta que as crianças demoram uns 15 minutos para atravessar pela faixa de pedestre que tem na rótula. Isto porque, cinco ruas dão acesso ao trevinho e é comum na Transtorno Sul os motoras pisarem fundo no acelerador, não respeitando quem anda a pé.

O comerciante Cledir da Silveira, 27 anos, mora na Ressacada há oito meses e diz que já presenciou pelo menos quatro acidentes no local. O de sexta-feira ele chegou a bater foto. Para Cledir, a solução seria instalar sinaleiras. A situação fica pior, afirma o comerciante, nos horários de pico, às 7h, ao meio dia e às 18h.

O executivo de vendas Gustavo dos Santos, 40 anos, também é morador do bairro. Tá cabreiro porque os motoristas voam pela avenida e não respeitam pedestres e ciclistas. ?Nós já demos sugestões, mas eles (a Codetran) não tão abertos a escutar?, reclama Gustavo.

Projeto sem previsão

José Alvercino Ferreira, coordenador da Codetran, afirma que até existe um projeto pra construção de duas passarelas na avenida Contorno Sul, mas por enquanto sem previsão de sair do papel. ?A gente pretende instalar uma na entrada do bairro Nossa Senhora das Graças e outra na frente da Renault. Só que isso demanda de tempo e investimento. Não é de uma hora pra outra?, afirmou.

Zé disse que sabe do problema do risco que passa o povão e que enquanto a passarela não vira realidade tá mandando os agentes controlarem o fluxo de carangas na rótula nos horários de pico.

  •  

Deixe uma Resposta