• Postado por Tiago

Como gasosa rende mais, acaba sendo mais econômica

Abastecer os carros bicombustíveis com álcool nem sempre é uma boa. O barato pode acabar saindo mais caro. A dica vem dos técnicos da procuradoria de Defesa do Consumidor (Procon) de Itajaí. ?Usar o álcool, na maioria dos casos, não é a escolha mais inteligente?, afirma o advogado Rafael Martins Seára, chefão da Procon.

Os técnicos da procuradoria de Defesa do Consumidor levam em consideração que o carro movido a álcool gasta 30% a mais de combustível do que se fosse abastecido com gasosa. Como o preço do litro do álcool vem aumentando sem parar, dizem que agora é mais negócio botar suco de petróleo na caranga ao invés de suco de cana.

Na semana passada, os sabichões da Procon fuçaram nos 50 postos de combustíveis de Itajaí. Pegaram preços em todas as bombas. Entre o posto mais barato e o mais caro, o preço da gasosa variou em 11,20%. Foi de R$ 2,41 a R$ 2,68. Pra surpresa do pessoal da Procon, a variação de preços no álcool foi ainda maior: 15,64%. O posto mais barato vendia a R$ 1,79 e o careiro a R$ 2,07. Em outubro, o álcool podia ser encontrado em Itajaí a apenas R$ 1,53.

  •  

Deixe uma Resposta