• Postado por Tiago

O povão que se preocupa com o dindim público ou com o que o seu candidato anda fazendo depois de eleito, não pode perder a chegada da caravana “Todos Contra a Corrupção”. Entendidos do assunto de todo o Brasil farão um blablablá na noite de sábado, no auditório da prefa de Bombinhas, pra orientar a comunidade como fiscalizar os políticos e combater a ladroagem dos caras de gravata. A entrada é digrátis.

Os cabeças da caravana nacional chegam aqui de manhã, mas só a tarde começam a pôr suas garrinhas de fora. Vão bater um papo com os vereadores de Bombinhas, passarão por audiência no Ministério Público e no fim da tarde darão um plá com o prefeito Manoel Marcílio dos Santos, o Maneca, e o vice, Claudemiro João Yura Schmit.

À noite, os visitantes, que incluem sujeitos do tribunal de contas e da controladoria geral da União, falarão pro povão. A audiência marcada pras 19h30 vai rolar pra abrir a cachola da sociedade e ensinar até a dona Maria e o seu Zé a ficar de olho no que os políticos estão aprontando. “Não adianta reclamar da corrupção. Ela só termina quando o fiscal que tá mais perto do governo, que é o povo, fiscaliza”, lascou um dos organizadores do evento, Carlos Alberto de Faria, líder da ong Amigos Associados de Bombinhas (AMABombinhas). E é melhor a comunidade não perder o encontro. Carlos Alberto conta que a caravana faz visitas por todo o Brasil e não deve voltar mais pra Bombinhas.

Parceria

A caravana foi criada a partir da parceria entre o Instituto de Fiscalização e Controle (IFC) com a ong Amigos Associados de Ribeirão Bonito (Amarribo). Todos os anos, os terroristas de políticos ladrões passam pelas cidades do Brasil dando palestras e ensinando como combater a corrupção.

A Amarribo foi criada há 11 anos pelo povo de Ribeirão Bonito, em São Paulo, que sijuntou pra provar que o prefeito tava metendo a mão no baleiro. Depois que comprovaram a treta e botaram o ladrão pra rua, a notícia sispalhou e vários outros municípios aderiram à moda. Hoje, são 161 ongs espalhadas pelo país, que pretendem colar na rabeta dos governantes e obrigá-los a dançar conforme a música.

Uma delas é a AMABombinhas, que nasceu em 2007 e já incomodou pacas os políticos daqui. Só este ano, os integrantes do grupo já denunciaram espertinhos que recebiam injustamente o benefício do bolsa família, pediram a cassação do presidente da câmara de vereadores, Edson Tridapali, e denunciaram ao MP uma ação inconstitucional do prefeito. “Toda nossa atuação é simplesmente voltada pro cumprimento das leis. Não exigimos mais nada que isso”, explicou Carlos Alberto.

Carlos Alberto:

“Não adianta reclamar da corrupção. Ela só termina quando o fiscal que tá mais perto do governo, que é o povo, fiscaliza”

  •  

Deixe uma Resposta