• Postado por Tiago

INTERNA-8-BASE---g---Reunião-Porto-(1)

Plateia queria o couro do representante da ACII

Quem roubou a cena mesmo, durante a reunião na câmara, foi o presidente do sindicato dos estivadores peixeiro, Saul Airoso dos Santos. O cara fez um verdadeiro desabafo, deixou os bagrões de boca aberta e terminou aplaudido pelos trabalhadores portuários. O vice-presidente da ACII discordou do discurso de Saul e quase foi expulso da câmara pelos trabalhadores.

Saul falou que desde 2006 luta junto ao governo federal pelo cumprimento, por parte da Portonave, da lei que obriga o terminal a contratar a mão de obra dos trabalhadores do Órgão Gestor de Mão-de-obra (Ogmo). ?A Antaq já disse que a Portonave tá dentro da área do porto organizado e por isso tem que contratar a nossa mão-de-obra, mas isso não acontece. Ninguém fiscaliza, ninguém multa, ninguém faz nada?, disse, soltando fogo pelas ventas.

Pro representante dos trabalhadores portuários, a concorrência do terminal de Navegantes é desleal. ?Itajaí vai quebrar e eu já avisei isso?, garantiu Saul, que foi completado por uma voz da plateia: ?Itajaí já quebrou, tá falida?.

Saul afirmou que a dragagem e as obras são importantes, mas neste momento o que clama por solução é o impasse envolvendo a mão-de-obra dos portuários do Ogmo. ?A Portonave brinca com a política brasileira e ninguém faz nada?, lascou o presidente do sindicato, que por duas vezes foi aplaudido pelos trabalhadores.

Ânimos alterados

Depois do desabafo de Saul, foi a vez do vice-presidente da associação empresarial de Itajaí (ACII), Sérgio Werner, usar o microfone. O cara quase foi enxotado da câmara de vereadores pelos trabalhadores portuários. Werner, se referindo ao discurso de Saul, disse que aquele não era o momento de se discutir sobre a mão-de-obra. O representante da ACII foi interrompido por gritos e frases de revolta dos portuários. ?Pra quem é empresário é fácil, né? Vocês não tão passando fome?, rebateu um dos trabalhadores.

  •  

Deixe uma Resposta