• Postado por Tiago

CABA-BASE-g--samu-2

Samu tá trampando com pouca gente

O pessoal que trampa no sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) tem feito das tripas coração pra dar conta dos atendimentos na região. Funcionários que tavam com o contrato vencido ganharam um pé na bunda há uma semana e até agora os novos profissionais pra substituí-los ainda não foram chamados. A previsão do departamento de Recursos Humanos de Samu é que a sacanagem continue pelo menos até a metade do mês.

O problema é que as contratações do Samu não rolam por concurso, mas por processo seletivo, e são válidas por um ano, prorrogável por mais um. O pessoal que foi mandado embora no dia 25 de janeiro tinha sido contratado em 2008, e não podia mais trabalhar.

Foram quatro enfermeiros, quatro motoristas-socorristas, três rádio reguladores, que fazem a comunicação entre a central de regulação de emergências e as ambulâncias, e dois técnicos de enfermagem que trampam no atendimento por telefone.

O processo seletivo pra fazer a substituição da galera que ganhou as contas só terminou no dia 29, e até agora sequer foram escolhidos os novos funcionários. O chefão do RH do Samu na Santa & Bela, Augusto Fernandes da Cruz, disse que a ordem pra que seja feita a seleção tem que sair da secretaria de Saúde. ?Foi um caso isolado. Normalmente não acontece de vencer o contrato com o processo seletivo ainda em aberto?, contou.

No momento tá sendo feita a contagem de pontos dos profissionais inscritos. ?Na semana que vem o resultado deverá ser divulgado. As vagas deverão estar preenchidas pela metade de fevereiro?, disse.

Sivirando nos 30

Enquanto os novos funcionários não vêm, a galera do Samu tá trampando dobrado pra dar conta de atender as ocorrências. O pessoal tem topado fazer serão pra não prejudicar o serviço. O mandachuva do Samu na região, dotô Douglas Falleiros Ortiz, concorda que a situação poderia ter ficado complicada caso o pessoal não tivesse boa vontade. ?Todos colaboraram e concordaram em fazer hora-extra?, comentou.

A assessoria de imprensa da secretaria de Saúde informou apenas que o trabalho tá sendo mantido sem problemas. A gerente regional de Saúde, Ana Toth, não foi encontrada ontem à tarde pra comentar o caso.

  •  

Deixe uma Resposta