• Postado por Tiago

Uma nova decisão judicial pode cancelar toda a programação de final de ano em Floripa. O juiz da vara da Fazenda pública da capital, Luiz Antônio Fornerolli, concedeu ontem nova liminar que determina a imediata suspensão do contrato entre a prefa e a empresa Palcosul. A empresa com sede em Tubarão é a responsável pela montagem da árvore de natal de R$ 3,7 milhões.

A nova liminar é uma resposta à ação do Ministério Público. Na quinta-feira, o juiz já havia concedido igual liminar à ação popular proposta pelo vereador João Amin (PP), que tá indignado não só com a árvore, mas com os mais de R$ 9 milhões que serão fritados na programação de final de ano. O dotô determinou também seqüestro de bens da empresa caso a grana paga pela prefa já tenha sido torrada.

De acordo com o juiz, a papelada encaminhada pelo MP indica que apesar de a prefa ter previsto gastar toda essa bolada na árvore, os contratos feitos pela Palcosul com empresas pra prestarem o serviço de montagem somaram pouco mais de R$ 1,6 milhão. Com isso, fica claro que tem mais de R$ 2 milhões sobrando na conta de alguém. O contrato entre o município e a empresa foi firmado com dispensa de licitação. Porém, já é sabido que pelo menos outras três empresas poderiam ter prestado o serviço, o que obrigaria a realização da concorrência pública.

Cancelado

O secretário municipal de Turismo, Mário Cavallazzi, disse na sexta-feira que a prefa já tá buscando meios pra reverter a decisão do juiz. Garante ainda que só houve dispensa de licitação após consulta ao Tribunal de Contas. Por garantia, ele mandou cancelar a programação de shows que tava prevista pra este findi junto à arvore, na avenida Beira Mar Norte. “Cumprindo a ordem judicial, suspendemos a programação do final de semana. É uma decisão contra a cidade”, diz o secretário.

Cavallazzi lembra que sem dinheiro não será possível dar continuidade à programação de final de ano. “Corremos o risco de frustrar as pessoas que já compraram pacotes turísticos para Florianópolis porque com todo esse rolo criado com a intenção de prejudicar a imagem da cidade, numa atitude politiqueira, o show de Andrea Bocelli e a tradicional queima de fogos podem não acontecer”, ameaça.

  •  

Deixe uma Resposta