• Postado por Tiago

INTERNA_14_abre-esquerda_rodrigo-ferreira-Caixa-São-João_foto-menina-superpoderosa

Rodrigo diz que vai procurar os seus direitos

Rodrigo Ferreira, 27 anos, trabalha na área da construção civil em Itajaí. Por conta da profissão, passa praticamente o dia inteiro de uniforme e isso lhe trouxe um transtorno na segunda-feira. Rodrigo foi barrado na porta do banco porque o bico de sua bota é de metal. Como não poderia voltar mais tarde, ele teve que se dirigir descalço até o caixa. ?Eu me senti humilhado. Ficou todo mundo olhando e teve gente até rindo?, relembra.

O constrangimento do operário aconteceu na Caixa Econômica Federal do bairro São João. Ontem, o trabalhador voltou à mesma agência, acompanhado de um repórter do DIARINHO. Rodrigo tentou entrar novamente usando a bota. Depois do bip da porta eletrônica, o vigia se aproximou e ouviu as explicações de Rodrigo, que de nada adiantaram.

O leitor não entende como só agora isso tá acontecendo. Diz que a brecadarola na agência do São João e que antes o gerente dava um jeito de liberar sua entrada. Diante do acontecido esta semana, Rodrigo não tem mais dúvidas: vai procurar um advogado e buscar seus direitos.

Caixa não obriga

Arno Hemmer, gerente da agência do São João, garantiu que a proibição de entrar usando a bota faz parte das normas de segurança e que a Caixa não obriga ninguém a tirar os sapatos. Quanto à liberação da porta por parte do gerente, Arno explicou que até pode acontecer, só que sob a responsabilidade do funcionário.

Rafael Martins Seara, chefão da Procon, falou que os bancos não podem obrigar os clientes a tirar os sapatos. Em caso de desconfiança, o pedido de retirada pra revista pode até ser feito. O bagrão orientou Rodrigo a procurar auxílio jurídico caso se sinta lesado.

  •  

Deixe uma Resposta