• Postado por Tiago

Latões tavam cruzando a região de Itajaí e Tijucas quando foram atingidos

Seis ônibus de linha foram apedrejados em menos de uma hora na BR-101. As tretas rolaram em Tijucas e no Itajaí, na noite de segunda-feira. Uma tiazinha, passageira da viação Catarinense, chegou a se ferir com os estilhaços do vidro. Pra polícia Rodoviária Federal (PRF), os ataques são ações de vândalos desocupados ou assaltantes.

Os ataques aconteceram entre as 19h30 e as 20h30 de segunda-feira. Em todos os casos, os malacabados tacaram pedras nos vidros dos busões que tavam cruzando a a rodovia em direção norte. A força das pedradas era tão grande que chegou a quebrar os vidros laterais dos latões.

Entre os atingidos estão os ônibus da Transamazônica, Imperatriz, Reunidas e Catarinense. Quatro das pedradas aconteceram no quilômetro 164 em Tijucas. Já outros dois ataques rolaram nos quilômetros 124 e 127 no Itajaí.

P.M.F., 78 anos, um dos passageiros da Catarinense que foi atingido pela pedrada, conta que uma senhora chegou a ser ferida pelos estilhaços dos vidros. “Alguém precisa tomar uma providência. Tinha um moço dormindo com a cabeça encostada no vidro. Se pega ele poderia morrer”, palpita. Pro passageiro, falta policiamento no local.

O inspetor da polícia Rodoviária Federal, Leandro Andrade, afirma que não foi a primeira vez que os busos foram apedrejados ao cruzar a rodovia. Em outubro a PRF registrou 13 ataques contra busões na BR e foi preciso até fazer a escolta dos veículos durante os feriados pra evitar mais prejuízo.

Pros policiais, o vandalismo é praticado por pessoas que passam dentro de carros no sentido contrário ao dos ônibus, e as pedras são tacadas com a ajuda de estilingue.

A polícia rodoviária garante que tem feito de um tudo pra evitar que sejam registrados novos apedrejamentos. “A gente tem mapeado os lugares onde já ocorreram essas situações e nosso objetivo é evitar que isso aconteça”, garante. A investigação fica por conta da polícia Civil de cada city. Se forem pegos, os vagabundos podem ser presos por danos ao patrimônio.

  •  

Deixe uma Resposta