• Postado por Tiago

INTERNA_15_abre---dono-de-cortiço-quer-expulsar-sandra-mendes-de-araújo_foto-dona-mariquinha-(2)

Até um pedaço da parede do quarto da operária foi arrancado

A manipuladora de pescados Sandra Mendes de Araújo, 41 anos, procurou o DIARINHO pra dizer que voltou a sofrer pressões do dono do cortiço onde mora, na rua Joaçaba, loteamento Rio Bonito, bairro São Viça, em Itajaí. A operária acusa seu Elvino Odorizzi, 70 anos, de começar a derrubar a pequena quitinete que ela aluga na tentativa de expulsá-la do local. Na semana passada, o proprietário do cortiço já havia cortado a luz e a água. Com isso, conseguiu expulsar outras duas famílias, sem lhes dar tempo para procurar outro lugar onde morar.

A operária diz que no sábado mais uma sacanagem aconteceu. Após demolir as outras duas quitinetes que já tinham sido desocupadas, ele derrubou o teto do banheiro que Sandra usava. ?Tô tomando banho na casa de um vizinho?, conta, revoltada.

Na segunda-feira, mais um pedaço do cortiço foi pro chão. Dessa vez, parte da madeira do quarto da operária foi junto. Ela mostrou ao DIARINHO o buraco que ficou na parade da saleta onde dorme. ?Essa noite eu ainda dormi aqui, sozinha?, diz, preocupada. ?Se chover, entra água?, completa. Sandra pede ao menos um tempo para procurar um lugar pra viver, já que é um direito seu ser avisada com antecedência. ?Eu pago tudo certinho?, acrescenta.

Desde que o bafão começou, Sandra não tem ido trabalhar. Teme que, se deixar o cortiço, quando voltar não tenha mais lugar pra morar.

Já tá na dona justa

Marlene Weber Miranda, advogada da operária, disse ao DIARINHO que não é certo o que o proprietário das quitinetes está fazendo. ?Eles não poderiam fazer o que tão fazendo, na marra?, afirmou.

A dotôra também esclareceu que já na sexta-feira entrou com uma ação contra o seu Elvino. Como o juiz tava em Florianópolis, ela tá aguardando uma posição do magistrado. ?Ontem estive no fórum conversando com o pessoal que trabalha com ele. Tem que aguardar?, afirmou.

Além de tentar evitar o despejo, Marlene também tá processando o véinho por danos morais. A advogada acredita que enquanto a decisão do juiz não sai, o melhor que Sandra tem a fazer é ir pra outro lugar. ?Pra evitar confusão. E também é perigoso?, afirma.

Seu Elvino garante que avisou Sandra

Seu Elvino Odorizzi, dono das quitinetes da rua Joaçaba, conta uma história diferente daquela de Sandra. Diz que já havia avisado seus inquilinos há mais de dois meses. Duas famílias já saíram numa boa, outra ficará no local e Sandra é quem está batendo pé.

O dono do cortiço diz, ainda, que Sandra está devendo R$ 400 de aluguéis atrasados. ?Se ela me pagar esse atrasado, até pode ficar mais 30 dias?, afirmou seu Elvino.

Ele garante que já tentou conversar com a inquilina, mas não teve negociação. ?Ela me disse que só sai se ganhar uma indenização?, acusa o senhorio.

Além do suposto achaque, Sandra ainda teria aprontado no cortiço. ?É uma bêbada. Só anda com cachaça, cerveja. Vive botando música alta e incomodando todo mundo?, lascou seu Elvino.

A ideia do dono do cortiço é construir no local para valorizar o imóvel.

  •  

Deixe uma Resposta