• Postado por Tiago

Sete dos 87 presos do cadeião peixeiro que ganharam a regalia de passar as festas de fim de ano longe das grades não voltaram pra cela no final de semana – prazo final para eles retornarem pra jaula. Agora os setes bandidos – seis homens e uma mulher – são considerados foragidos, podem ser presos a qualquer momento e complicar ainda mais as suas vidas.

O arrego de passar as festas em casa começou no dia 24 de dezembro e terminou no sábado, dia 2 de janeiro. Quem ganhou as folguinhas de curtir o fim de ano em casa foram os presos que já cumpriram 1/6 da pena e estavam em regime semiaberto, no qual o detento tem direito a cinco saídas temporárias por ano.

O administrador do presídio, Maurílio Antônio da Silva, conta que a maioria dos presos que não voltou para o cadeião responde broncas por furto, assalto, tráfico de drogas e assassinato. Eles são considerados foragidos da dona justa e seus nomes foram repassados pra polícia Militar, que já começou a procurá-los pelai.

Maurílio conta que, em 2008, 80 detentos ganharam a regalia de fim de ano e só três espertalhões não voltaram pra jaula na data prevista. Logo em seguida, o trio foi recapturado e voltou a ficar trancafiado no regime fechado.

Balneário

Em Balneário Camboriú, o prazo da regalia dos 40 enjaulados termina entre hoje e amanhã. Os que saíram no dia 30 de dezembro terão que dar as caras no cadeião até às 18h de hoje, senão serão considerados foragidos da justa. Já amanhã acaba o prazo pra quem saiu na véspera de Ano Novo e curtiu a virada junto da família.

Os fujões do cadeião peixeiro:

Jeferson Luís Soares

Robson Mafra

Charles Henrique Marcelino

Edson Cederino

Rosélio Ribeiro de Melo

Francisco Konick Neto

Maria Luiza Barbosa Costa Mendes

  •  

Deixe uma Resposta