• Postado por Tiago

p---acidente-filho-spernau-(15)

Karina segue na UTI do Santa Inês

A única sobrevivente do acidente protagonizado pelo filho do ex-prefeito de Balneário Camboriú, Rubens Spernau, se recupera aos poucos. Dezesseis dias depois do porradaço que matou três pessoas, Karina da Silva, 22 anos, continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Santa Inês. Ela não respira mais com ajuda de aparelhos, mas não consegue mexer o corpo ou conversar. A família quer indenização dos Spernau pra ajudar no tratamento médico.

Os aparelhos que faziam Karina respirar foram desligados há duas semanas. Pouco antes da virada do ano, a moça acordou, mas não voltou ao normal. Por causa da trombada na cabeça, a coitada não consegue se mexer direito. Ela continua em cima da cama sem fazer os movimentos com os braços e pernas. A moçoila não consegue pronunciar uma palavra.

Quem não se conforma com a situação da filhota é a lavadeira Ivone Azevedo da Silva, 50. Todos os dias a senhora deixa o trampo em Camboriú e bate ponto no hospital pra acompanhar a recuperação da sua cria. ?Creio que ela não vê a gente. Olha meio estranho, sei que o caso dela tá complicado?, conta. Tão complicado que, por enquanto, não há previsão de alta.

Com a situação, os familiares de Karina lutam na justa pra ganhar uma indenização de Lucas Spernau, 19 anos. Eles procuraram o advogado Jorge Cabral, de Balneário, que já encaminhou a papelada pra justiça. A parentada quer ajuda de custo, pois a situação de Karina tá feia pacas e ela tá sendo tratada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), já que a família é pobre e não tem condições de bancar um tratamento médico caro. ?Ela está sendo bem tratada, com os melhores médicos, mas não temos condições nem de pagar as fraldas ou o estacionamento pra ir visitá-la?, afirma Ivone.

Além disso, a mãezona pretende pegar uma licença do serviço pra cuidar da filhota quando ela ganhar alta. ?Antes tinha o dinheiro dela pra ajudar nas contas, mas sem o dela e o meu, vai ficar complicado?. Karina é vendedora de sapatos da Fecat, aquele shopping de calçados do calçadão da central. Tinha recém alugado um apê, pertinho da casa da mãe, que fica na rua Brusque, no bairro dos Municípios, mas sempre ajudou a família. ?Tenho fé em Deus que ela vai melhorar, pois já provou que vai resistir. É só ter paciência?, finaliza a mãe.

Na internet, no Orkut de Karina, o que não faltam são mensagens de solidariedade. Desde o dia do acidente, amigos e colegas passaram por lá e deixaram mais de 200 recados de apoio. Na mesma página do site de relacionamento há uma foto de Karina ao lado do namorado Edival Dias de Oliveira, 38, que morreu no acidente, e uma mensagem, provavelmente acrescentada por um familiar: ?Logo, logo vou estar em casa. Se Deus quiser. E Ele quer?.

Relembre

A caminhonete de Lucas bateu contra o táxi Siena, placa MDN 2149 (Balneário), na esquina da Terceira avenida com a rua 2000, no dia 20 de dezembro.Com o porradaço, o táxi voou longe. O taxista e os passageiros Edival e Simone foram jogados pra fora do carro e morreram no local. Karina foi internada inconsciente e com traumas na cachola.

Lucas foi detido no local, ficou preso durante três dias no hospital Santa Inês, mas o desembargador do Tribunal de Justiça da Santa & Bela, Altamiro de Oliveira, concedeu a liberdade ao rapaz alegando que não há provas concretas de que ele estava bêbado e voava na pista.

  •  

Deixe uma Resposta