• Postado por Tiago

Os tiras da Polícia Civil de Porto Belo anunciaram ontem que já identificaram os suspeitos de três assassinatos na terrinha. Os crimes foram cometidos por três dimenores. Pra equipe de investigação da polícia civil, todos os assassinatos estão ligados a acerto de contas do mundo do tráfico de drogas. Os crimes rolaram entre primeiro e 21 de setembro. O primeiro a ser registrado foi o de José Maurício Pereira dos Santos, encontrado morto entre um monte de entulhos no pátio do antigo rala-coxa de patricinha, Café Pinhão.

O corpo, desfigurado, só foi identificado depois de 20 dias de trabalho do pessoal do IML. O coitado foi assassinado pelo dimenor L.R. S., 17 anos. A polícia só conseguiu identificar o matador depois de ouvir o povoão. O menor é soldadinho do tráfico, tá metido com a bandidagem barra pesada da city e teria matado José porque a vítima seria viciada em crack e estava devendo pros traficas. José morava sozinho em Porto Belo, mas sua família vivia em Zimbros, Bombinhas.

Outro crime resolvido pelos tiras foi o assassinato de Sidnei Gonçalves dos Santos, 23. O cara foi morto a pedradas na estrada geral de Santa Luzia, em 17 de novembro. O assassino D.G., 17, já prestou depoimento e também teria cometido a barbaridade pra acertar contas pros traficantes. A vítima era chegada numa pedra do capeta e taria devendo pros vendedores de drogalhada. Os homisdalei trabalham agora pra identificar um dimaior que teria participado do assassinato e levado vítima e matador dentro de um carro até a estrada onde rolou a treta.

Conforme divulgado no DIARINHO de ontem, o último crime que rolou e primeiro a ser resolvido na city foi o assassinato da caixa da água. Ramon Gabriel Brito, 21, foi encontrado dentro de um reservatório de água desativado na estrada do CTG, na manhã de terça-feira. O coitado foi morto com 12 facadas pelo aborrescente, L. N., 17, que assumiu a bronca.

Pelas informações repassadas pela equipe de investigação, os três minitrastes trampam pro mesmo bando de traficas. Como são dimenores, serão intimados a sisplicar direto na dona justa. A parentada dos guris também terá que prestar depoimento. O objetivo dos puliças é chegar até os traficantes que tão repassando a drogalhada aos bandidos-mirins que tão apavorando na terrinha.

  •  

Deixe uma Resposta