• Postado por Tiago

CONTRA-BASE-Jadson-Andre-01

Surfistas cegos querem um lugarzinho no Guiness

A escola de surfe Amigos da Atalaia vai volta à ativa em breve, graças à aprovação do projeto na secretaria de desenvolvimento regional (SDR) que vai liberar dindim pra este e outros projetos do esporte peixeiro. Isso significa que as aulas da escolinha, além do projeto de surfe pra cegos, voltam a rolar nas águas da Atalaia. Pra marcar a volta ao trampo, o presidente da associação, Jailson Blasius Fernandes, decidiu realizar baita feito: entrar pro livro dos recordes! Oito surfistas com deficiência visual tentarão surfar, ao mesmo tempo, a mesma onda, coisa que nunca rolou em toda a história do surfe. Assim, eles poderão entrar pro Guiness Book. A tentativa dos surfistas rola no dia 13 de junho, na praia da Atalaia.

A ideia foi inspirada em outra façanha do surfe. ?Vi aquele recorde de 87 surfistas ao mesmo tempo na onda. Pensei que a gente podia fazer isso com os alunos cegos?, afirmou Jailson. Isso vai servir pra dar mais visibilidade ao projeto, além de demonstrar a capacidade dos deficientes visuais em cima das pranchas. ?Também vem um pessoal de Santos/SP nesse dia e poderemos chegar a 10 surfistas na mesma onda?, diz.

Já o vereador Marcelo Werner, que estará entre estes surfistas, disse que acredita bastante no desafio. ?Não é uma questão de vaidade, promoção pessoal e sim de provar o potencial da pessoa com deficiência, promover o município de Itajaí e as cidades próximas com este grande feito?, explicou o vereador. No dia da tentativa do recorde, um médico estará no local pra comprovar a deficiência de cada participante.

Molecada

Jailson juntou forças com o vereador Marcelo Werner (PCdoB), que também pega onda e é cego, pra que juntos pudessem trazer a escola de volta à ativa. ?É um sinal de muita esperança, estamos muito felizes, mas precisamos ter os pés no chão?, disse. Jailson só vai encomendar o material pras aulas ? pranchas de longboard pros cegos e as menores pras outras aulas, além de roupas de borracha ? quando o dinheiro estiver na conta. ?Como não há previsão desse dinheiro chegar pra gente, nos resta esperar e torcer pra que não demore muito?, torce.

Além das aulas regulares e pra cegos, Jailson também pretende fechar parcerias com escolas públicas de Itajaí pra ensinar o be-a-bá do surfe pra molecada. ?Serão cerca de 40 alunos, que terão aula duas vezes por semana, indicados pelos professores. Muitas vezes quem precisa desse apoio são os alunos mais problemáticos, que podem ver no surfe uma alternativa?, explica.

  •  

Deixe uma Resposta