• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---Renan-Batalha(SC)_Foto-Basilio-Ruy_Oakley-SC-Surf-Pro-09

Grandes nomes do surfe brazuca tão competindo em Itajaí. Dia foi de boas ondas e de locais se dando bem

Adiada por falta de ondas no último findi, a terceira etapa do Circuito Catarinense de Surfe Profissional teve seu início na manhã de ontem, na praia Brava de Itajaí. Como o mar resolveu crescer na terça-feira, a organização do evento conseguiu realizar toda a primeira fase e também quatro baterias do segundo round, onde os dois melhores de cada uma das 16 primeiras baterias se classificaram pra enfrentar os mais phodões do ranking catarinense. ?Perto do meio-dia o mar tava um pouco mexido, mas à tarde melhorou. Foi bem melhor ter adiado a etapa pra hoje (ontem), pra acabar quarta-feira (hoje). O mar não tá com a qualidade que a Brava tem, mas tá valendo?, falou Juliano Secco, presidente da Associação de Surfe das Praias de Itajaí (ASPI).

Juliano ainda diz que tira o chapéu pra ajuda que a fundação de esportes peixeira tá dando pro evento. ?Talvez tenha faltado uma verba maior da prefeitura, podia ter transmissão ao vivo da internet, mas não posso reclamar. A fundação disponibilizou barracas, funcionários e ajudou com o que tinha?, disse o brou.

Até a 13ª bateria da primeira fase, que começou às 11h, o destaque do dia era o peixeiro Renan Batalha, que teve a manha de tirar uma das melhores notas, um 7,5, e somar 12,43 pontos no total. Na primeira fase, Renan deixou pra trás outro peixeiro, Jonatan Busseti.

Também de Itajaí, Alon Campestrini fez bonito e já se garantiu nas oitavas-de-final. Ele teve a segunda maior somatória do dia, com 13,57, e eliminou o líder do ranking catarinense Tânio Barreto da segunda etapa. Na mesma bateria, Alex Lima, o terceiro melhor do estado, e Dickson Queiroz, também de Itajaí, ficaram de fora. Dickson tava todo felizão por ter avançado em primeiro na sua bateria da primeira fase, mas também não foi longe.

Outros surfistas da região como Gustavo Machado, de Itajaí, e Matheus Navarro, de Balneário Camboriú, foram outros que avançaram pro segundo round. Pra confirmar o bom momento que vive, Matheus Navarro, de 15 anos, não deu bola pros marmanjos e passou em segundo na sua bateria. Ele e Gustavo Machado voltam à água hoje pra radicalizar em suas respectivas baterias da segunda fase. ?Já conseguimos realizar quatro etapas da segunda fase e queremos fazer a final até às 17h de hoje. Tá tudo certo pra isso?, garante o presidente da ASPI.

Um dos melhores surfistas do Brasil na atualidade, Willian Cardoso, de Balneário, não precisou fazer tanto esforço pra passar de fase. Ele ficou em segundo lugar da quarta bateria da segunda fase e se prepara pra cair na água pras oitavas. A maior nota do dia, 8 pontos, e também a maior somatória, 14,67 pontos, foi do paranaense Amani Valentin, que quebrou a vala na Brava.

  •  

Deixe uma Resposta