• Postado por Tiago

Cuidado com as festas de final de ano

Final de ano é sinônimo de festa e de confraternização nas empresas. É a época de agradecer pelo ano que passou e renovar os contatos para o próximo. Muitos colaboradores ficam animados esperando pela festa, o que é muito bom por um lado, mas pode ser perigoso por outro. Perigoso porque alguns comportamentos e atitudes podem acabar prejudicando sua imagem profissional e muitas vezes lhe custam o próprio emprego.

Comparecer na festa é uma forma de demonstrar aos chefes imediatos e também aos gerentes e diretores que você veste a camisa. Mesmo que não possa ficar por muito tempo, apareça, dê o ar da sua graça. Isso será positivo para sua imagem na empresa.

Participe de brincadeiras de confraternização, tais como amigo secreto. Essa é uma forma de conhecer as pessoas que trabalham na mesma empresa. É uma forma de estreitar laços com aqueles que você já conhece e de melhorar seu relacionamento interpessoal.

Esteja atento ao local onde será realizado o evento e vista-se adequadamente. Mesmo que a festa seja num sítio, praia, clube com piscina, procure não se passar, use roupas de banho mais discretas, não fique desfilando somente com elas, coloque uma camiseta, vestido, roupão por cima para se locomover pelo local. Se a festa for mais formal, vista-se de acordo mas não exagere. Use, por exemplo, um traje esporte chique. A dica de cuidar com decotes, saias muito curtas, bonés, regatas vale para todos os trajes.

Na hora da comida, prefira servir-se duas, três vezes do que servir uma única e voltar para a mesa com um “morro” no prato. Não precisa deixar de comer a quantidade necessária para sentir-se satisfeito, mas divida em duas ou três vezes.

Cuide com a bebida alcoólica. Não há problema algum em tomar, mas não passe do seu limite. Com o efeito do álcool no organismo, muitas vezes as pessoas fazem coisas que elas mesmas duvidam depois, falam o que não deve ser dito, agem de maneira que não deveriam agir… Enfim, se comprometem, correm o risco de destruir sua imagem como profissional e perder a confiança que a empresa deposita. Beba, mas conheça seu limite e a hora de parar para não fazer besteira.

Cuidado com as definições e piadinhas na revelação do amigo secreto. Pense bem antes o que irá dizer, como para não acabar falando coisas que não devem ser ditas num ambiente, mesmo que informal, onde estão os colegas de trabalho.

Se for solteiro/solteira e “rolar um clima” com algum colega, sejam discretos. Prefiram sair juntos da festa do que ficar juntos ali. Caso não seja possível, preocupem-se ainda mais com a discrição e não fiquem aos beijos exagerados e mãos bobas.

Se você é o chefe, lembre-se que é o anfitrião. Trate a todos com respeito, cumprimente-os. Se possível, faça um breve discurso agradecendo a presença e o empenho de cada um no ano que passou.

Enfim, aproveite a festa, confraternize, curta as atrações, mas lembre-se sempre de que apesar de estarem todos em um ambiente informal, são os seus colegas e chefes de trabalho que estão ali, então não exagere em nada para que não seja motivo de chacota ou até de demissão no próximo ano.

Taísa da Silva Cassol é psicóloga clínica e organizacional

(CRP 12/06288)

O leitor no divã

A. P. O., 22 anos – Comecei num emprego novo há dois meses. Ainda há muitas coisas que estou aprendendo. Algumas coisas já me foram passadas, mas como é muita coisa, às vezes surgem dúvidas. O problema é que meu chefe reclama sempre que eu pergunto alguma coisa, diz coisas do tipo: “Ai meu Deus, será que isso não vai acabar nunca?”. Me sinto muito mal com a situação. Às vezes nem pergunto. Tento correr atrás do que preciso saber, mas nem sempre outra pessoa pode me ajudar. Algumas coisas somente é ele quem sabe. O que devo fazer?

Taísa – Procure anotar todas as informações novas que lhe são passadas. Dessa forma, algumas das dúvidas podem ser sanadas olhando suas anotações. E uma conversa com seu chefe deve resolver o problema. Explique que acabou de entrar na empresa, que também não gosta de ficar perguntando, mas nem sempre tem as informações de que precisa para o trabalho. E não se sinta mal, você não está errada em perguntar. Está errado quem não responde adequadamente.

  •  

Deixe uma Resposta