• Postado por Tiago

INTERNA_13_abre-esquerda---Tapume-cobre-calçada-da-Marcos-Konder-_foto-menina-superpoderosa-(1)

Há um mês a prefa prometeu acabar com a sacanagem, mas até agora nada

Exatamente um mês depois do reclame do leitor F.T., 24 anos, o DIARINHO voltou à avenida Marcos Konder, no centro de Itajaí, pra ver em que pé anda a situação dos tapumes de madeira colocados em cima do passeio de pedestres pelo Terminal de Contêineres do Vale do Itajaí (Teconvi). No dia 15 de maio o secretário de planejamento e desenvolvimento urbano, Paulo Praun Cunha Neto, disse que o Teconvi havia levado um puxão de orelha e teria uma semana pra resolver o problema no local. Mas não foi o que aconteceu. Os tapumes permanecem do mesmo jeito, ocupando o espaço que é pra servir os pedestres.

Ontem o DIARINHO esteve por lá e flagrou pedestres tendo que passar pelo meio da avenida porque não há calçada. Os tapumes foram colocados no local por conta da obra de ampliação do pátio de contêineres do Teconvir.

Há um mês, o empresário F.T. se mostrou indignado com a situação. O leitor tratou o problema como falta de respeito com os pedestres e disse que os fiscais da prefa se fazem de cegos pra irregularidade só por se tratar do Teconvi. ?Se fosse obra de outra pessoa já teriam feito alguma coisa, com certeza?, alfinetou, na época.

Na mesma reportagem, a leitora P.L., 23, também reclamou da falta de calçada na avenida Marcos Konder. Ela disse que, além do desrespeito com os pedestres, os tapumes de madeira tão causando poluição visual. ?Sempre tem cartazes de propaganda colados ali. Fica horrível, impressão de sujeira?, reclamou.

Tem solução?

O secretário de planejamento e desenvolvimento urbano, Paulo Praun Cunha Neto, disse no dia 15 de maio que uma reunião com os chefões do Teconvi definiu que o terminal até poderia deixar os tapumes em uma parte da calçada, desde que colocassem por lá uma proteção pros pedestres. O local, prometeu na época o secretário, seria arrumado em uma semana. Um mês depois, tudo permanece do mesmo jeito e o povão tem que arriscar a vida andando pela avenida.

O DIARINHO tentou contato com o secretário Praun. Mas o celuçar do bagrão estava fora de área e na prefa, por conta do feriado de aniversário da cidade, ninguém trampou.

  •  

Deixe uma Resposta