• Postado por Tiago

INTERNA_abre-direita_saco-da-fazenda_foto-divulgação-secretaria-de-turismo

O Saco da Fazenda é um santuário ecológico e está protegido por lei

O grupo Tedesco quer construir uma marina no Saco da Fazenda, em Itajaí, e os diretores da empresa já se reuniram com os 12 vereadores pra apresentar um pré-projeto do empreendimento. A revelação foi feita ontem ao DIARINHO pelo vereador Luiz Carlos Pissetti (DEM), presidente da câmara, e confirmada pelo prefeito Jandir Bellini (PP).

O encontro entre o empresário Júlio Tedesco e os vereadores rolou na megamarina que o grupo tem em Balneário Camboriú. Tedesco teria dito que pretende investir algo em torno de R$ 20 milhões. Pelo esboço do projeto apresentado aos parlamentares, o empreendimento vai contar com 500 vagas pra embarcações de passeio acima de 21 pés (mais ou menos seis metros e meio) e 50 vagas pros pescadores artesanais e profissionais que usam o Saco da Fazenda pra atracação de suas embarcações.

A marina estaria equipada com aparelhos pra recolher e levantar barcos de até 200 toneladas e seria criado um espaço pro conserto de embarcações pesqueiras.

O empresário teria garantido aos vereadores que vai preservar a vegetação de mangue da laguna e deixar espaço também pra que embarcações particulares que não queiram usar o serviço da marina possam jogar suas âncoras. Duas casinholas pra abrigar a associação de Amigos do Saco da Fazenda e a associação Náutica de Itajaí também seriam construídas pela empresa.

Pra Pissetti, a iniciativa da Tedesco em apresentar aos vereadores sua intenção de investir em Itajaí, demonstra a viabilidade da marina. ?Acho que Itajaí tá pronta para a marina. Tá precisando e clamando pela marina. É a única possibilidade que nós temos de turismo real na cidade?, discursou.

Os diretores do grupo Tedesco não foram encontrados ontem pelo DIARINHO pra comentar o assunto.

Terá concorrência pública, diz Bellini

O prefeito Jandir Bellini, que curte férias em Chapecó, confirmou ao DIARINHO o encontro do empresário com os vereadores peixeiros e admitiu que também teve contato com os diretores da Tedesco. ?Mas a Tedesco terá que participar de uma concorrência pública, já que será aberto um processo licitatório?, ressaltou o prefeito. A intenção é que até o final deste ano a prefeitura abra a concorrência.

Antes disso, disse Bellini, é preciso resolver situações que impedem a construção da marina no Saco da Fazenda. ?Há uma série de obstáculos a serem ultrapassados?, afirmou, referindo-se ao fato da laguna ser considerada por lei como área de preservação ambiental e de pertencer à União. O porto tem a concessão de uso do Saco da Fazenda, mas os sabichões da prefeitura ainda não têm certeza se precisam ou não ter uma licença especial do governo federal para construir a marina naquela área. ?Mas é só questão de vencer a burocracia?, concluiu.

  •  

Deixe uma Resposta