• Postado por Tiago

INTERNA_14_abre_praia-navegantes_foto-divulgação-pmn-(1)

Os 300 mil turistas esperados vão fazer bombar bares, restaurantes, supermercados e a meia dúzia de hotéis da cidade

Pelo menos 1200 novos postos de trabalho devem abrir em Navegantes nesta temporada de verão em bares, restaurantes, lanchonetes e na hotelaria. A previsão é de Olga Ferreira, presidente do sindicato dos trabalhadores do setor (Sechobar). A previsão é confirmada pelo secretário João Carlos Rebello Cunha, do Turismo. ?Há uma expectativa muito grande no fluxo de turistas para o litoral catarinense e com certeza também seremos beneficiados?, afirma.

Para o secretário de Turismo, as vagas para trampos temporários também serão abertas no comércio varejistas, como lojas e supermercados. João Carlos estima que pelo menos 300 mil turistas passarão por Navegantes entre dezembro e fevereiro e isso terá impacto direto no comércio, forçando uma abertura de novos postos de trabalho.

Para o comerciante Rogério Tomaz Corrêa, presidente da câmara de Dirigentes Lojistas, o número de empregos temporários aumentará também por conta da contratação de ambulantes por pequenos comerciantes. Este ano, a prefeitura normatizou a ação dos vendedores que circulam pelas areias e pelo calçadão da praia, que tem quase 11 quilômetros de extensão.

O que também ajudará no aumento de vagas temporárias, acredita o chefão da CDL, é o horário estendido durante o período de Natal. ?Pela primeira vez teremos um horário especial, como a cidade vizinha, Itajaí?, ressalta. O horário ampliado começa no dia 14 e as lojas abrirão durante a semana até às 22h.

Sindicato vai pegar no pé dos informais

A sindicalista Olga Ferreira avisa: ?Vamos ficar em cima de quem contrata temporários fora da lei?. A chefona do Sechobar diz que um problema em Navegantes durante a temporada é a contratação informal de trabalhadores.

Por esta razão, anuncia, a direção do sindicato vai priorizar as visitas aos bares, restaurantes, lanchonetes

, hotéis e pousadas dengo-dengos. ?Quando descobrirmos alguma irregularidade, vamos denunciar imediatamente ao ministério do Trabalho e Emprego?, avisa.

  •  

Deixe uma Resposta