• Postado por Tiago

INTERNA_13_base_lixo-terreno-do-lito-seara_foto-dona-mariquinha-(9) 

Local onde havia o belo casarão, agora, tá jogado às traças

O terreno que pertence à família do ex-prefeito Lito Seára, de Itajaí, e que fica na rua José Eugênio Muller, na Vila Operária, tá jogado às traças. Depois da demolição da casa do famoso político e passado quase um mês do corte de árvores que tinha no imóvel, agora o terrenão tá cheio de lixo.

Além de toda a sujeira, qualquer um pode entrar no local, que tá ao deus-dará. Os muros que cercavam a propriedade, que ocupa uma quadra inteira entre as ruas Joaquim Falco Uriarte e José Tedéu, foram destruídos. A comerciante Jesuína Cunha da Silva passou outro dia pela frente do imóvel e diz que teve até dó do que viu.

Dona Jesuína reclama da sujeirada que ficou no terreno da família Seára. Ela viu sacolas de lixo, tênis velho, restos de comida, sacos de ração e uma porção de outras coisas jogadas no local. A comerciante acha estranha a história de terem derrubado o belo e antigo casarão pra deixar o terrenão abandonado do jeito em que está.

Ela ouviu dizer que iriam construir um prédio no lugar da antiga residência. Mas reclama que até agora só botaram sujeira por lá.

Dono do terreno tem que limpar

Paulo Praun, secretário municipal de urbanismo, disse que qualquer um pode denunciar a sacanagem. O dono do terreno recebe uma notificação da prefeitura e tem um mês pra limpar a propriedade. Se não o fizer, ele tem que arcar com uma multinha e quem fica de deixar a propriedade nos trinques é a secretaria de obras.

As denúncias podem ser feitas na própria secretaria de urbanismo, na rua Alberto Werner, número 100, na Vila Operária, pelos telefones 3341-6175 ou 3341-6076 ou ainda no emeiu smu@itajai.sc.gov.br.

  •  

Deixe uma Resposta