• Postado por Tiago

INTERNA_12_base-direita---Barrado-no-Banco-do-Brasil-evanir-moreira_foto-luz-clarita

?Eu ia tirar a roupa pra provar que não tinha nada comigo.?

Seu Evanir Moreira, 61 anos, não esquece os momentos de humilhação que passou quarta-feira, antes do almoço, na agência do banco do Brasil, no centro de Itajaí. Mesmo sem ter nada nos bolsos, a porta giratória da agência travou e só quando ameaçou ficar peladão é que os guardinhas o deixaram entrar.

O peixeiro ainda tava com a roupa do trampo quando foi ao banco. Contou que deixou as chaves na caixinha do lado do fora e junto com ele não havia mais nada que pudesse barrar a sua entrada. Mesmo assim a porta travou. ?Tiraram tudo o que tinha dentro da minha bolsa e colocaram tudo no chão. Até a minha garrafa de café. Os clientes e até os vigilantes ficaram rindo da minha cara?, lembra, indignado.

Seu Evanir disse que só conseguiu entrar no banco quando ameaçou ficar peladão na frente de todo mundo. ?Eu ia tirar a roupa pra provar que não tinha nada comigo?, desabafa.

Sem resposta

O DIARINHO telefonou pra agência do Banco do Brasil por volta das 14h, mas o gerente, identificado como Juliano, tava em horário de almoço. A atendente anotou o recado e disse que pediria pra Juliano retornar a ligação. O DIARINHO ligou outras duas vezes e não conseguiu conversar co o gerente..

  •  

Deixe uma Resposta