• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---jogo-das-estrelas-camboriu-(47)

Festa contou com vários craques, como o Animal Edmundo, que deixou sua marca de pênalti

O jogo entre Amigos do Diego Tardelli e Amigos do Fala Fera (grupo de pagode) foi uma verdadeira festa, ontem à noite, em Camboriú. Além do artilheiro do Brasileirão 2009, craques como Edmundo, Djalminha, Márcio Santos, Carlos Alberto e Edson Bastos participaram da partida, que reunião a maior galera no estádio Robertão. No final, 5 a 2 pro time de Tardelli e toneladas de alimentos arrecadados pros necessitados.

A torcida que lotou a arquibancada acompanhou de perto o desfile de craques no gramado. O jogo era beneficente e o principal objetivo foi alcançado. As cerca de 1500 pessoas presentes contribuíram com pouco mais de três mil quilos de alimentos não perecíveis, que serão doados pra instituições de caridade. ?É legal fazer essas participações no fim do ano. Estamos de férias, mas sempre pensando em ajudar ao próximo, às pessoas que precisam. Sem falar no fato de poder matar a saudade dos amigos que jogam e também dos ex-jogadores?, destacou Tardelli, anfitrião da festa.

A única coisa que deixou o torcedor meio cabreiro foi o atraso do craque do Atlético/MG. Tardelli, que até parece sósia do Smigol do Senhor dos Anéis, estava em Minas Gerais e seu avião só pousou em Navegantes no início da noite de ontem. ?Eu estava em Uberlândia e acabou atrasando, mas deu tempo de jogar?, disse o atacante, que só entrou no segundo tempo.

Após quase 1h30 de atraso ? a partida tava marcada pra começar às 19h ?, a bola finalmente rolou. No time de Tardelli, de laranja, destaque também pra Márcio Santos, César Prates, Netinho, Evandro e Carlos Alberto. A equipe do Fala Fera, de branco, não deixou por menos e veio com Edmundo, Djalminha, Edson Bastos e Fábio Pinto.

O jogo começou com a ?Laranja Mecânica? de Tardelli detonando e abrindo 2 a 0 em menos de 10 minutos. Carlos Alberto, ex-Figueirense e hoje no Atlético/MG, fez o primeiro num lance estranho. Ele tentou chutar, furou, mas a bola sobrou pro volante corrigir a cagada e estufar as redes. O segundo gol foi de Thiago Madeira, que joga no futebol alemão. De biquinho, no melhor estilo Romário, ele ampliou.

Liderado por Edmundo e Djalminha, o time branco reagiu. O Animal foi quem mais tentou, mas o goleiro Ademir evitou que o ídolo vascaíno marcasse pelo menos quatro vezes. Porém, pouco antes do intervalo não teve jeito. De pênalti, Edmundo deixou sua marca.

Virou goleada

A segunda etapa teve novidades. Tardelli entrou no jogo, junto com seu irmão Juninho, que já bateu bola no Marcílio Dias. Com a gorduchinha rolando, Edmundo tentou chute do meio-campo, mas o goleirão tava esperto e fez a defesa. Os branquinhos empataram com Catê, ex-São Paulo, que fez um golaço de cobertura, meio sem querer.

Edmundo saiu aos 30 minutos e gostou bastante do jogo em Cambu. ?O pessoal foi muito bacana, educado e é gratificante pra todo mundo participar de uma festa dessas?, disse o Animal, que à tarde jogou futevôlei em Balneário Camboriú. ?O futevôlei a gente joga no Rio e foi legal jogar aqui, mesmo bem quente?.

Sem Edmundo em campo, só deu a Laranja Mecânica. Tardelli, de pênalti e com direito a paradinha, marcou o terceiro, e seu irmão Juninho fez o quarto. No final, ainda deu tempo pros laranjinhas fecharem o jogo em 5 a 2.

Mesmo perdendo, Djalminha deixou o campo satisfeito, pois a ação beneficente foi cumprida. ?O importante é o motivo, a arrecadação de alimentos e a festa bonita aqui em Camboriú. O futebol é isso, rever os amigos e estar participando é sempre legal?.

  •  

Deixe uma Resposta