• Postado por Tiago

Moradora tá puta com lixarada na caçamba

Uma caçamba coletora de entulho de construção tem causado polêmica em Balneário Camboriú. Quase toda manhã o caixote que fica em frente ao edifício Albamar, na esquina da avenida Atlântica com a rua 1600, amanhece cheio de restos de comida, garrafas e até maionese.

A denunciante, A.F., 50 anos, afirma que os abusados de plantão deixam papel, copo descartável e até resto de comida entre os entulhos retirados da reforma do prédio. Ontem de manhã a equipe do DIARINHO esteve no local e encontrou, no meio dos materiais de construção, embalagens descartáveis de alimentos, garrafa de água e até sachês de maionese.

Pra mulher, a pendenga é pior quando bate o ventinho do mar. ?Fica voando tudo pela rua. Há meses acontece essa nojeira e ninguém faz nada?, lascou. A denunciante arrisca dizer que o abuso é cometido por funcionários da lanchonete Subway, que fica ali do ladinho. Ela acredita que os carinhas ficam com preguiça de jogar fora o lixo recolhido no comércio e deixam ali dentro da caçamba.

Vítimas de vandalismo

Gustavo Debone, proprietário da franquia americana em Balneário, negou que isso aconteça com frequência. Ele diz que esta semana foram vítimas de vandalismo e por isso parte do lixo da Subway foi parar na caçamba. O dono diz que o lixo da lanchonete é colocado na lixeira do prédio e ela fica cadeada. Como tiveram um problema com a chave, o porteiro os orientou a deixar as sacolas na rua.

?Fomos vítimas de um ato de vandalismo, alguém passou e espalhou o lixo em frente da loja e na caçamba?, argumentou Gustavo. Os primeiros funcionários que chegaram pra trabalhar tiveram que limpar toda a nojeira deixada na frente da Subway. Gustavo garante que há quatro anos trabalha no local e nunca teve problema com o lixo, que sempre seguem as normas do condomínio.

  •  

Deixe uma Resposta