• Postado por Tiago

INTERNA_5_base_traficante-baixinha-camboriú_foto-divulgação-(1)

Com a baixinha, os homis pegaram drogas, dinheiro e mercadorias roubadas

Os dias de trafica acabaram pra uma tiazona de Balneário Camboriú. Izolete Aparecida Bilhar Machado, 44 anos, a Baixinha, foi presa por policiais da diretoria estadual de investigações criminais (Deic). Ela foi flagrada carregando 120 pedras de crack. O atraque rolou na noite de sábado, na rua Corupá, no bairro dos Municípios, num antro conhecido pela polícia pela venda de porcarias.

Acompanhados de um mandado de busca e apreensão, os policiais civis resolveram dar uma voltinha perto do mocó da Baixinha. Quando chegaram, Izolete estava no quintal da baia. Ela tremeu na base e tentou jogar uma sacola plástica na rua. Os homisdalei foram mais rápidos e deram um guenta na mulé.

Na sacola estavam as 120 pedras do capeta. Dentro da casa de Baixinha, os policiais recolheram R$ 984 em notas miúdas e um vidro transformado em cofrinho, cheio de moedas, grana que a polícia acredita ser do tráfico de drogas. Foram guentados também um aparelho de som de carango e um MP3, que podem ter sido furtados e trocados pelos usuários por porcariada.

Investigação

Os tiras chegaram até a trafica depois de denúncias cabeludas, quando passaram a monitorar a boca da Baixinha. Com o flagrante, conseguiram autorização da justa pra enjaular a tiazona-trafica.

Pra polícia, a rua Corupá virou antro de traficantes e usuários. Volta e meia algum malencarado vai em cana por fazer comércio de drogas por lá.

Os policiais da Deic foram transferidos pra Maravilha do Atlântico Sul há duas semanas. Eles fazem parte da equipe de 78 policiais que veio pra reforçar o efetivo na city e ajudar a diminuir a bandalheira da malocada que tem tocado o terror nos cidadãos de bem.

  •  

Deixe uma Resposta