• Postado por Tiago

INTERNA_14_base-esquerda_toldo-mega-cosmeticos_-foto-felipe-vt

Leitor tá preocupado com o risco de dengue

O leitor M.A., 28 anos, procurou o DIARINHO pra denunciar que o toldo da fachada da loja Mega Cosméticos, da Hercílio Luz, tá com um baita buracão acumulando água suja. Ele disse que é a segunda vez que acontece o perrengue e que o pessoal da loja não dá jeito.

Há uns três meses, o leitor viu a piscininha que tava rolando no toldo da loja e ficou cabreiro. Ele pensou em denunciar na vigilância sanitária, mas preferiu alertar o pessoal da loja pra consertar o buraco e resolver o problema.

?É um absurdo isso. Na outra vez eu fui lá falei com eles. Uma semana depois eles me disseram que arrumaram, mas esta semana eu tive no edifício Catarinense e vi que acumulou água novamente, e água imunda?, contou M.. ?É perigoso, né!? Pode ter risco de dengue?, alertou.

Rafael Dibernardi, gerente da Mega Cosméticos, jogou a culpa pro carinha que faz a manutenção e limpeza da loja. Ele diz que já solicitou que o serviço fosse feito, mas que o tal servente não apareceu por lá. ?Estamos aguardando, mas vamos resolver isso definitivamente. Temos que ver uma maneira de escoar, porque vai chovendo e acumulando tudo de novo?, disse.

Paula Magali de Azeredo de Oliveira, responsável pelo programa de combate à dengue da prefa peixeira, disse que, sempre que recebe uma denúncia de água parada acumulada, o pessoal vai até o local orientar o morador ou o proprietário e dar um prazo pra que seja resolvido o perrengue. ?Nesse caso, como tá num toldo, o risco de foco de dengue é menor, pois o mosquito transmissor costuma voar em alturas baixas e não costuma colocar os ovos em água suja. Mas é importante que não deixem água acumulada dessa forma?, explicou.

A chefona do combate à dengue disse que a city não vem registrando focos do mosquito nem da doença e que a comunidade tem um papel importante nisso, tanto na preservação e limpeza, como na fiscalização e denúncia. Quem encontrar por aí água parada acumulada pode ligar pro pessoal no centro de zoonoses, nos telefones 3249-5571, 3249-5572 e 3249-5573.

  •  

Deixe uma Resposta