• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE---s---final-circuito-catarinense-de-surfe-profissional---foto-felipe-VT

Surfista da Barra Velha liderou toda final e faturou o título da terceira etapa do estadual profi

A terceira etapa do Campeonato Catarinense Profissional de Surfe chegou ao fim na tarde de ontem com ondas meia-boca, mas surfe de alta qualidade na praia Brava, em Itajaí. Transferido pro meio dessa semana pra aproveitar um melhor swell (ondulação), o Oakley SC Surf Pro 09 teve ondas de meio metro. O público curtiu pra caramba as manobras da surfistada e só não saiu totalmente feliz porque o grande campeão da etapa não foi peixeiro. Agredindo as ondas do início ao fim, como gente grande, o baixinho Tomas Hermes levou o título.

O atleta de Barra Velha foi o mais constante da competição, liderando a bateria final do início ao fim. O brou da capital do pirão somou 11,67 pontos em duas ondas que lhe deram o troféu de campeão. ?Tava difícil, a galera tá surfando muito, mas analisei bem o mar, me posicionei mais pra esquerda e achei duas ondas boas. Vou bem confiante pra próxima etapa?, falou Tomas, que ainda embolsou a baita grana de quatro mil reales e pulou pra segundo no ranking, com 3650 pontos. Mesmo eliminado ainda na segunda fase, o alagoano radicado em Floripa, Tânio Barreto, ainda mantém a liderança do circuito profissional com 3790 pontos.

O campeão da penúltima etapa do catarinense, que rolou em Navega, o manezinho Gui Ferreira ficou com o segundo lugar no pódio. Com os 1290 pontos que levou na etapa, Gui subiu pra quinto no ranking anual, agora com 3269 pontos. A terceira posição foi pra Willian Cardoso, de Balneário Camboriú, que ficou toda a bateria final em último, até achar uma onda média e levar 1096 pontos pra casa. Outro surfista de Floripa, Raphael Becker foi o último na bateria.

Felizes por realizarem a etapa até o final, os abobrões da organização garantiram que a etapa foi um sucesso. ?Esperamos pelas melhores condições pra realização do evento e conseguimos finalizar mais uma grande etapa com chave de ouro aqui em Itajaí?, declarou Fred Leite, presidente da Federação Catarinense de Surfe.

Juliano Secco, presidente da Associação de Surfe das Praias de Itajaí, era um dos mais felizes após a decisão. ?Ficamos sem ondas no final de semana, então optamos começar terça-feira pra pegar um swell melhor. A galera tá de parabéns, eles deram show. Isso aqui não tem preço?, falou Secco.

Os principais surfistas do estado vão esperar até novembro pra voltar a competir pelo catarinense, nos dias 7 e 8, na praia Mole de Floripa.

  •  

Deixe uma Resposta