• Postado por Tiago

Fabrizio-Perdomenico-(2)

Pierdomênico, da SEP, rasgou seda pro porto de Itajaí

A Itajaí Trade Summit, feirão de negócios que rolou entre quarta e sexta-feira da semana passada em Itajaí, fechou sua segunda edição com mais de sete mil pessoas visitando os estandes instalados no Centro de Eventos do parque da Marejada, no centro da cidade. O evento reuniu executivos, operadores portuários, exportadores, armadores e prestadores de serviços ligados às áreas portuária, logística e de comércio exterior.

Itajaí foi escolhida para sediar a segunda edição da Trade Summit por ter sido a segunda cidade brasileira que mais recebeu investimentos da iniciativa privada no ramo do comércio exterior, no ano passado. Foram R$1,2 bilhão de dólares que aportaram na cidade peixeira. A cidade também é considerada o segundo maior polo de movimentação de contêineres do país, com cerca de 660 mil TEU?s [que são aqueles contêineres menorzinhos].

Puxada de saco

Durante a Trade Summit também aconteceu Fórum NetMarinha, um trelelê que reuniu os maiores especialistas das áreas portuárias, de logística e do comércio exterior do Brasil. Os debates e seminários aconteceram no auditório da administração do porto.

Teve até a presença de Fabrizio Pierdomênico, subsecretário de Planejamento e Desenvolvimento Portuário da Secretaria Especial de Portos (SEP), que rasgou seda pra importância do complexo portuário do rio Itajaí-açu no cenário internacional. ?Santa Catarina é, sem dúvida nenhuma, um dos grandes estados exportadores do país, principalmente de congelados e aves, e os portos catarinenses vão sempre ocupar um espaço relevante no cenário portuário brasileiro, independente se ele vai movimentar apenas cargas de SC ou mercadorias produzidas em outros estados, e o complexo portuário do rio Itajaí entra nesse mesmo conceito?, afirmou.

  •  

Deixe uma Resposta