• Postado por Tiago

Jack também é acusado de ter metido dois assassinatos

A manhã de ontem foi de correria para os milicos peixeiros. Os fardados tiveram que suar a camisa para guentar o bambambã do tráfico dengo-dengo, Jackson Moreira da Silva, 23 anos, que se mandou da internação do hospital Marieta Konder Bornhausen, aproveitando um descuido dos agentes do departamento de Administração Prisional (Deap). O traste tava internado desde sexta-feira, quando tomou um tirombaço no braço num confronto com a polícia. Além de ser um dos responsáveis pela distribuição de droga, o vadio é acusado de matar Douglas Felipe dos Santos, 14 anos, e Ivan Ferreira Balduino, 17, no final de outubro. Os dois dimenores foram pro além por acerto de contas do tráfico.

O malacabado aproveitou que o agente prisional não tava no quarto pra dar no pé. O malaco conseguiu abrir o marca-passos de uma das pernas e sair numa boa do hospital pela porta da frente. O vadio só foi parado na avenida Marcos Konder, quando foi capturado pelos meganhas que foram chamados.

Jackson foi ferido num confronto com os tiras da força-tarefa que tão estacionados em Navega, no Imaruí, em Itajaí. O malaco é um dos líderes do tráfico de drogas do bairro São Paulo.

A responsabilidade de cuidar do mequetrefe no hospital era de um agente do departamento de Administração Prisional (Deap) durante o dia e à noite, da PM. Os milicos foram chamados para caçar o bandido por volta das 10h de ontem, quando o agente informou que o mequetrefe tinha conseguido deitar o cabelo da internação do hospital.

Apesar do braço direito imobilizado, o traficante conseguiu abrir o marca-passos de uma das pernas e saiu de fininho. O povão estranhou ver uma pessoa andando nas ruas do centro com as algemas nos pés e deu um toque pra PM, que não demorou muito pra encontrar o fujão. Jackson virou a esquina na rua Aderbal Ramos da Silva e tava fugindo pela avenida Marcos Konder quando os meganhas deram o atraque. O traste foi entregue na depê de Navegantes, pra sisplicar como conseguiu fugir do hospital. Só na delegacia que os tiras descobriram que as chaves dos marca-passos tinham sumido.

Com a safadeza, o traste foi levado para dormir no cadeião peixeiro.

  •  

Deixe uma Resposta