• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA----PAGINA-CINCO-ABRE---DIVULGAÇÃO-p---trafico-de-LSD-e-extasy---drogas-e-arma-2

Droga tava numa mesa quando malaco recebeu a visita dos homis

A Polícia Civil de Porto Belo mandou pra trás das grades Jéferson Messias dos Santos, 25 anos. A polícia encontrou na casa do trafica 445 micropontos de LSD e 20 comprimidos de ecstasy. O mocó do sujeito ficava instalado às margens do rio Perequê, no bairro Perequê.

Os tiras acharam a boca de porcaria depois de guentar o viciadinho C.S.L., 26 anos. O abestado tinha acabado de sair da casa do trafica carregando um ponto de LSD. O gurizão melou a cueca e entregou que comprou a droga numa baiuca da rua Almirante Fonseca Neves.

Com o flagrante, os homis pediram apoio à Polícia Militar de Porto Belo e deram o atraque. Os tiras encontraram em cima da mesa da cozinha os 445 micropontos de LSD. Foram guentados ainda 20 comprimidos de ecstasy e R$ 300 que podem ter sido faturados com a venda da drogalhada. No bolso de Jeferson a polícia achou uma bucha de maconha.

O tráfico não era a única especialidade do dono da baiuca. Os tiras encontraram um berro calibre 38 que tava com a numeração raspada e também foram recolhidos 426 cds e dvds piratas e uma porrada de peças de roupa e de tênis fajutos, imitação de marcas chicosas. ?Ele trazia do Paraguai as mercadorias falsificadas pra revender aqui?, conta a delegada Luana Chaves Backes.

O ramo de atuação de Jéferson no mundo do crime é ainda mais vasto. Como se não bastasse, na baia foram encontrados também remédios, perfumes e outros produtos. Entre os trecos estavam aparelhos eletrônicos como computadores portáteis, tevês, aparelhos de GPS e até sonar de barco. Pra polícia, a bagulhada foi furtada ou usada pelos viciados como moeda de troca na compra de drogas. Os produtos suspeitos foram reconhecidos por vítimas de Porto Belo, Tijucas, Canelinha e São João Batista.

Com tanta bronca, Jeferson não teve nem como sisplicar e aceitou a pulseira de aço. Ele foi autuado em flagrante por tráfico, porte ilegal de arma e descaminho, bronca que recebeu por estar com os trecos piratas em cima.

Márcio Mota de Melo, 40, que tá pedido pela justa de Tijucas por furto, também entrou na dança. A delegada conta que a investigação começou há dois meses, depois que passou na frente da casa do trafica e notou uma movimentação grande de carangos chiquetosos.

  •  

Deixe uma Resposta