• Postado por Tiago

Acabaram-se os dias de sombra e água fresca pra uma dupla de irmãos que fazia carreira no mundo do crime. Os mequetrefes, que já aprontaram poucas e boas pros lados de Balneário Camboriú, foram em cana em Blumenau, premiados com 54 pedrinhas de crack e um berro calibre 32. Os manos foram juntinhos curtir uma temporada no xilindró.

Ezequiel Tomaz, 26 anos, e Viviane Tomaz, 29, foram grampeados na manhã de quarta-feira, numa pensão do bairro Itoupavazinha. Os tiras tinham recebido denúncias que o tráfico rolava por ali na maior cara-dura, e resolveram confirmar a treta.

Eles pintaram na baiuca por volta das 6h30 da matina, e pegaram os maninhos no maior sono. Os homisdalei deram uma geral no quarto que era alugado pelos mulambentos, e encontraram uma renca de porcarias. Eram 40 pedrinhas de crack embaladas em plástico, prontas pra abastecer os viciadinhos de plantão, e outras 14 que ainda não tinham passado pela linha de produção. Além da droga, os manos também guardavam um revólver calibre 32.

A dupla bem que tentou passar o migué nos puliças, dizendo que não tinha nada a ver com a porcariada, mas enquanto os homis ainda revistavam a baia, o celular de Viviane tocou. Quem tava no outro lado da linha era um viciado, e a vaca foi pro brejo.

Essa não foi a primeira vez que os maninhos malacabados aprontavam das suas. Ezequiel tava pedido pela dona justa de Balneário Camboriú, por ter surrupiado umas quinquilharias. Sua mana também tinha passagem pela puliça da Maravilha do Atlântico, pelo mesmo crime, e tava pedida pela justa de Blumenau por ter cometido um assalto.

Os dois ganharam uma pulseira de aço e, depois de ter um plá com o delegado Giancarlo Rossini, responsável pelo caso, foram encaminhados ao cadeião da terra dos alemón.

  •  

Deixe uma Resposta