• Postado por Tiago

Dois safados foram em cana quinta-feira em Navega, acusados de tráfico de drogas. Paulo de Moraes Wurgef, 23 anos, e L.C.C.R., 46, tavam a serviço do capeta numa baia quando foram surpreendidos pelos homisdalei. Os malacos tiveram a cara-de-pau de usar duas criancinhas como olheiras para ajudar na safadeza.

A polícia desconfiou que tava rolando safadeza numa baia da rua Abdon Cardoso Sacavem, em Navega City, e resolveu dar um bizu pra descobrir se naquele mato tinha coelho. E não deu outra. Ao chegar no local, os milicos descobriram que a casa tava servindo de ponto de venda de porcaria.

Os malacabados tavam usando dois anjinhos de cinco anos para avisar da chegada da PM. As crianças entraram na casa e falaram pra bandidagem que a coisa tinha sujado. Quando os homidalei renderam a dupla dinâmica, um dos safados tentou dispensar a droga num fogão a lenha, mas não teve sorte. No local foram encontradas 38 pedras de crack embaladas e prontas pro comércio, e também uma pequena quantidade em dindin.

As crianças eram sobrinhas de um dos traficantes. Elas foram encaminhadas ao conselho Tutelar de Navegantes e até que a situação seja resolvida ficam sob os cuidados dos conselheiros. Já os trastes foram levados junto com a porcariada toda pra depê e depois foram pro cadeião.

Caiu em Itajaí

R. L. R., 32 anos, foi pego na noite de quinta-feira com uma pedra de crack. O traste tava zanzando na rua Ministro Luiz Galotti, no São Vicente, por volta das 21h, quando foi guentado pela PM. O tanso tinha saído do cadeião peixeiro no indulto no dia 19 de setembro, e deveria voltar pro xilindró no dia 25, mas não deu as caras. Ele, que já cumpria cana por tráfico, voltou pra jaula, onde continuará pagando pela bronca.

  •  

Deixe uma Resposta