• Postado por Tiago

INTERNA-OITO-p--edson-nunes--da-silva-(1)

Edinho matou o pai e baleou o filho do defunto que foi tirar satisfação

Homis da delegacia de Camboriú e da central de Operações Policiais (COP) de Floripa botaram ontem na jaula um traste acusado de ter matado um desafeto na noite do dia 10 de agosto. O assassino, Edson Nunes da Silva, 32 anos, conhecido como Edinho, completou a desgraceira atirando no filho do defunto, que tentou tirar satisfações pela morte do pai. Ele foi grampeado numa loja de materiais de construção em que tava trampando há alguns dias.

A tragédia rolou em frente a um boteco da rua Daniel Silvério, no bairro Jardim Paraíso, mais conhecido como Inferninho. Isaltino Fagundes, 38, tava tomando uns goles quando foi chamado por Edinho, no lado de fora do bar.

O traste tava sentado em cima do capô de seu carango, segurando um trabuco. Assim que Isaltino deu as caras na rua, Edinho disparou um tirombaço certeiro em sua cabeça. Quando ouviu o pipoco, o filho de Isaltino, Cleiton Christian Fagundes, 18, que também tava no boteco, saiu correndo pra tentar acudir o pai. Edinho não se comoveu e mandou dois balaços pra cima do rapazinho, antes de carcar .

Isaltino chegou a ser socorrido pelos vermelhinhos, mas morreu ao dar entrada no hospital São Francisco de Assis. Por sorte, Cleiton conseguiu se recuperar e tá vivinho da silva.

Bizolhudos de plantão reconheceram o assassino e passaram a fita pros homisdalei, que tavam à cata de Edinho há algum tempo. ?Fazia um mês e meio que ele tava fugindo?, disse o delegado Fábio Moreira Osório, que ficou com a responsa pelo caso.

Ontem, os tiras receberam a informação de que o malacabado tava trampando numa loja de materiais de construção da rua José Francisco Bernardes, bem no centrão da capital da pedra, e resolveram pintar por ali, por volta das 17h. Por pouco o assassino não conseguiu siscapar de novo. Ele tinha aparado a barba que usava no dia do crime e pintou a cabeleira de loiro. Uma belezura!

O traste bem que tentou se esconder nos fundos da loja, crente que os homis não poderiam reconhecê-lo. Mas o faro dos tiras falou mais alto e ele ganhou o teje preso. Edinho foi levado pra depê e enquadrado por assassinato e tentativa de assassinato. Depois de sisplicar pro delegado, o mulambento será encaminhado pro lotadaço presídio de Balneário Camboriú, onde deve passar uma bela temporada.

  •  

Deixe uma Resposta