• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-PÁGINA-SETE-ABRE---p---RODRIGO-DA-SILVA-POLEZA

Rodrigo da Silva Poleza recebeu o teje preso em casa, no Imaruí

Os tiras da central de operações policiais peixeira (COP) prenderam na manhã de ontem Rodrigo da Silva Poleza. O traste tava pedido pela justa de Gaspar, acusado de ter praticado um assalto em Ilhota no ano passado. Em agosto de 2008, Poleza e um comparsa fizeram uma família refém na capital das calcinhas e cataram R$ 30 mil, que tavam em poder das vítimas. Os bandidos renderam a família no momento em que chegava em casa, depois de um dia de trabalho. A investigação da polícia de Gaspar apurou que Rodrigo tava envolvido no crime até o pescoço, mas o malaco tava sumido.

A prisão rolou na rua Abílio Correia de Melo, no bairro Imaruí, em Itajaí. Os investigadores tavam com um mandado de busca e apreensão pra revistar a baia do malaco. Como o safado tava em casa, ouviu o teje preso quando a polícia confirmou que ele tava pedido em Gaspar. Rodrigo ganhou uma carona – de ida – até a delegacia.

Pulou do carro

Em Florianópolis, uma moçoila de 21 anos foi feita refém de um assaltante no começo da noite de domingo no bairro Bom Abrigo, região continental da capital. A vítima conseguiu fugir do bandido depois de saltar de uma caranga em movimento. Ela pediu ajuda numa igreja. Eram pouco mais de 17h quando a garota desconfiou que tinham invadido o terreno da casa onde mora. Ao chegar à lavanderia, foi surpreendida pelo assaltante de arma em punho.

Um barulho do lado de fora da casa teria feito o bandido desistir de violentá-la, mas a obrigou a entrar no carro da família e seguir em direção a Biguaçu.

Como a caranga tava com pouca gasolina, o bandido desamarrou a garota pra abastecer. A refém conseguiu soltar o cinto de segurança e abrir a porta do carro quando o suspeito fazia um retorno, em velocidade reduzida, na avenida das Torres, em São José. Ela se embaçou no asfalto, mas conseguiu correr até uma igreja, onde tava rolando uma festança. O caso é investigado pela 4ª depê de polícia civil, para onde os policiais levaram uma espingarda deixada pelo bandido na casa da jovem.

  •  

Deixe uma Resposta