• Postado por Tiago

CONTRA-ABRE-1---s---torcedores-floripa-foto--rubens-flores-27ago09-(1)

Torcida do Figueira faz campanha pra esvaziar o Scarpelli hoje

CONTRA-ABRE-2---s---torcedores-floripa-foto--rubens-flores-27ago09-(3)

Galera do Avaí promete ir em peso pra Curitiba amanhã

Florianópolis é uma cidade dividida quando o assunto é futebol. A capital é habitada por avaianos e alvinegros e estas duas torcidas vivem momentos distintos hoje. Enquanto a galera azurra comemora o ótimo momento do Avaí na série A do Brasileirão, a do Figueirense se descabela por causa da fase ruim do time na Segundona.

Por causa do aproveitamento abaixo do esperado da equipe que tenta voltar à elite do futebol nacional, a torcida organizada Gaviões Alvinegros bolou a campanha ?Público Zero? pro jogo de hoje contra o ABC, no Orlando Scarpelli, às 21h. ?Essa atitude vem externar nossa indignação. Cobrar atitudes positivas e a clareza da diretoria para que esteja focada no principal objetivo da nação alvinegra que é retornar à série A?, diz parte da nota publicada no site da torcida, que ficará concentrada fora do estádio.

No início da noite de ontem, a Bobgueira também confirmou adesão ao movimento. ?Fizemos uma reunião e também não entraremos e nem colocaremos as faixas. Não colocamos impedimento para os torcedores que queiram acompanhar a partida?, diz o presidente Philon Max.

O porta-voz oficial contra a manifestação da torcida é o técnico Roberto Fernandes. ?O principal reforço deste jogo é o torcedor. Acho que após o jogo, Deus o livre que se o resultado não vier, que se proteste. Mas durante os 90 minutos precisamos entender que uma das estratégias do adversário é procurar se fechar, tirar espaço, pra que o torcedor perca a paciência antes da hora e deixe o time intranquilo. E inseguro você não atravessa a sala de casa sem dar uma topada. Precisamos do apoio do torcedor?, implora.

A campanha da torcida do Figueira é cópia da dos torcedores do Bahia, que queriam ?público zero? pro jogo contra o Vasco. Lá não colou. Só pra ter ideia, dois jogos antes, contra o Figueira, que venceu por 1 a 0, mais de 12 mil torcedores foram acompanhar o jogo. Na partida seguinte, quando o time empatou em casa com o Bragantino, o público foi de 4.717 pessoas. No jogo do Vasco, o da campanha, o número de torcedores ultrapassou os 25 mil.

Tem que melhorar

O saite Chance de Gol diz que o Figueira tem pouco mais de 13% de chances de subir. O índice é reflexo do que a equipe tem feito em campo. Após 20 jogos, somou só 30 pontos e tá em sexto lugar. O Alvinegro venceu nove jogos, perdeu oito e empatou três. Coleciona ainda uma série de jogadores lesionados e outros punidos com cartões vermelhos e amarelos a cada rodada. Roberto Fernandes nunca conseguiu repetir uma escalação.

Pro técnico, o time precisa chegar aos 62 pontos pra subir. São 18 jogos, nove em casa. ?Se melhorar a nossa performance em casa e as vitórias fora de casa, nós vamos para a série A?, calcula.

Amor azul

Se a coisa anda macabra pros lados do Scarpelli, no sul da ilha é só festa. Com 11 rodadas de invencibilidade, o Leão é o quinto colocado e virou sensação nacional. Nunca o clube apareceu tanto na mídia tupiniquim, vendeu tanto acessório do clube e já projeta chegar ao final do ano com 15 mil sócios.

Pro jogo de sábado, contra o Coritiba, no estádio Couto Pereira, em Curitiba, a torcida promete uma invasão. Pela internet, os torcedores se agilizam pra ocupar os 3.200 lugares disponíveis pra torcida do Leão. A meta é fazer a mesma festa registrada no turno contra Flamengo, Atlético-PR e Santos, quando a turma infernizou os times donos da casa.

No site do Avaí na Globo.com, Esteves Júnior brinca com a situação do rival. ?Público zero na Ressacada também. Estou apoiando a campanha ?público zero? nos estádios em Floripa, mas só até este final de semana?, intica.

Uma vitória contra o Coxa pode ser um baita presente ao técnico Silas, que assoprou 44 velinhas ontem. O time irá desfalcado de pelo menos três titulares: William e Luis Ricardo por lesão e Émerson por cartão. Fabinho Capixaba, banco de Luis Ricardo, também pode ficar em Floripa. Ele se machucou no amistoso contra a Seleção Sub-20 do Uruguai, na quarta-feira, que o Leão venceu por 3 a 0.

  •  

Deixe uma Resposta