• Postado por Tiago

INTERNA-POLÍCIA-CINCO-ABRE---LUZ-CLARITA-P--acidente--prefeito-José-Juvenal-Mafra---Navegantes-007

Acidentes roloram no comecinho da tarde de sexta-feira

Num começo de tarde que as ruas de Navegantes deviam estar macumbadas, duas pessoas foram parar no hospital, vítimas de acidentes de trânsito. O primeiro a embarcar na ambulância foi Artur Gaya Neto, 43 anos, que saiu do acidente com dois dedos pendurados na carne depois que acertou sua motoca na caranga dirigida por Maria Virginia Honorato, a dona Gina, 50 anos. No meio da muvuca que se formou em torno da vítima, o motorista Leonardo Zozula Blind, 30, atropelou Alecssandro Seger Casado, 23. Só deu tempo de uma bizolhuda de plantão gritar: ?ai, meu Deus!?, mas a lambança já tava feita.

Na hora do acidente, dona Gina dirigia a caranga placa MAN 1187 (Navegantes), quando foi atingida pelo motoqueiro que vinha em alta velocidade. Artur tava na cabrita, placa MBF 1801 (Navegantes), quando bateu no possante da dona Gina, que vinha no sentido contrário. Com o acidente, Artur cortou dois dedos: o do anel e o minguinho da mão direita, que ficaram pendurados.

Enquanto o povão se aglomerava em roda do motoqueiro, Leonardo atropelava Alecssandro pouco mais a frente. O motorista contou que diminuiu a velocidade quando viu o aglomero, mas mesmo assim, o moço não viu a Courier branca, placa MGG 5202 (Navegantes). O coitado foi levado ao hospital da city com dores nas costas.

Em Brusque

Rodrigo de Maia dos Santos, 19, partiu dessa pra uma melhor no início da noite de quinta-feira, em Brusque. O garotão tava pilotando a Honda Titan, placa MFC 3450 (Itajaí), quando acertou o Golf, placa MCS 6514 (Brusque), dirigido por João Antônio Minatti, 55. O caroneiro da moto, Mayckon Raul Lamim, 26, teve mais sorte que o piloto e escapou do acidente com vida. Mayckon foi atendido pelos vermelhinhos da cidade e encaminhado para o Hospital de Azambuja.

João tava voltando de Brusque em direção ao Brilhante II, em Itajaí. O garotão e o carona tavam perto do Mineral Água Park, no Limoeiro, quando rolou a batida. Os bizolhudos de plantão disseram que o motoqueiro forçou uma ultrapassagem antes da curva e perdeu o controle da cabrita.

Os vermelhinhos pintaram no local, mas não conseguiram salvar a vida do motoqueiro, que morreu na hora. O caroneiro da moto foi parar no hospital, mas não corre risco de morrer. Apesar da frente do Golf ter ficado destruída, o motorista da caranga não teve nenhum arranhão.

  •  

Deixe uma Resposta