• Postado por Tiago

O fantasma da cassação deixou de assombrar a vida da prefeita de Cambu, Luzia Coppi (PSDB). Seu assento na cadeira mais estofada da prefa da capital da pedra tava sendo alvo de uma disputa judicial armada pelo candidato que amargou o segundo lugar no pleito, Andrônico Pereira (PMDB). Esta semana, o tribunal superior eleitoral (TSE) caneteou que não tinha nada de errado com o registro da candidatura da loirosa e negou o pedincho de Androninho de enxotá-la do cargo.

A ação, proposta pela coligação “União e força Camboriú melhor” (PMDB, DEM, PP, PR, PPS e PTB), acusava Luzia de ter sido registrada como candidata antes que Edson Olegário (PSDB) tivesse desistido de concorrer. O perrengue todo rolou porque Edinho era o candidato a prefeito e Luzia a vice, mas como a candidatura dele foi pro beleléu porque ele esqueceu de votar no referendo do desarmamento, a tucanada se apressou em colocar Luzia no poleiro.

A prefeita já tinha levado a melhor na dona justa eleitoral de Cambu e no TRE catarina. Mas Androninho não se deu por vencido e recorreu ao TSE. O ministro relator do caso foi Joaquim Barbosa, que caneteou a favor de Luzia. “Exigir que os recorridos tivessem formulado pedido de registro ou reiterado o pedido após a homologação da renúncia é formalismo demasiado”, carcou o juiz.

  •  

Deixe uma Resposta