• Postado por Tiago

INTERNA_13_abre-direita_-lamaçal-no-binário_foto-leitor

O mar de lama assustou moradores

O lamaçal que desceu da obra da avenida Matin Luther, o binário de Balneário Camboriú, invadiu as ruas do bairro das Nações na tarde de quarta-feira. Pro policial militar aposentado Evaldir Ribeiro Gosch, 52 anos, que mora na rua Indonésia, a culpa foi da falta de limpeza das tubulações instaladas pela peãozada que tá trampando na área. ?O barro desce e quando chega na parte de baixo do morro encontra tudo entupido. Acaba saindo tudo pelas bocas de lobo?, diz.

O problema tem se repetido cada vez que São Pedro resolve abrir as torneiras. Mas como o aguaceiro de quarta foi maior que o normal, o estrago desta vez foi dos grandes. ?Chegou a dar 30 centímetros de barro nas calçadas. A lama invadiu casas e lojas?, conta Evaldir.

Pro policial aposentado o problema poderia ser resolvido se os barnabés sicoçassem e fizessem a limpeza dos canos ou então se fossem instalados tubos maiores. ?Colocaram tubulação de 60 centímetros de diâmetro. Se mudassem pra 100, talvez melhorasse a vazão?, acredita.

Evaldir conta que a vizinhança já chegou a reclamar da sujeirada nos canos pra secretaria de Obras, mas ninguém fez nada. ?A prefeitura tem conhecimento, mas não resolve o problema. Apenas vem limpar a rua quando isso acontece. Gostaríamos que tomassem providências definitivas, visando a solução permanente do caos?, lascou.

Vão fazer a limpeza

Valmir Pereira, secretário de Obras do Balneário, disse que é a terra que desce da obra que provoca o entupimento. ?Houve muita movimentação de terra, não tem como evitar que a tubulação receba lama?, argumentou.

Pra minimizar a lambança, ele disse que a prefa fez um novo sistema de drenagem na região da rua Islândia. ?Foi feita toda a manutenção ali, mas o barro vai acumulando. Vamos voltar a fazer esse trabalho?, prometeu.

Quanto ao diâmetro dos canos, Valmir jura que não tem nada de errado. ?Não adianta colocar tubulação de 100, se onde vai desembocar, na avenida do Estado, é de 80. Estamos vendo a possibilidade de desviar uma parte do escoamento do bairro das Nações pra Terceira avenida, pra amenizar o problema?, comentou.

  •  

Deixe uma Resposta