• Postado por Tiago

Bandidos invadiram casa quando galera tava aproveintando a piscina

O que era para ser uma viagem de festa e alegria acabou em tragédia para um grupo de 11 amigos de Goiânia (GO), que ficou refém da bandidagem na noite de terça-feira. Durante o assalto, Gustavo Brandini, 29 anos, foi assassinado com um balaço na cachola. O crime rolou na badalada praia brava, em Itajaí, onde o grupo tinha alugado uma casa chicosa para aproveitar as férias no litoral catarinense. Gustavo tava dormindo, quando o bandido invadiu o quarto. O rapazote ficou assustado, gritou e levou o tirombaço fatal. Depois do crime, os bandidos fugiram levando dois celulares.

O corpo da vítima foi levado de avião, no final da tarde de ontem, para Goiânia, onde será enterrado. A turma veio para Santa Catarina a convite de um amigo de Balneário Camboriú e resolveu alugar uma casa com piscina e tudo o que tinha direito, distante duas quadras da praia, na rua Hildebrando Jorge Silva. A vizinhança contou que a galera tava fazendo a maior zona na região e dando altas festas na casa até serem surpreendidos pelos assaltantes.

Por volta das 23h da noite de terça-feira, os goianos tavam no curtindo a piscina quando três vagabundos maquinados e de cara limpa invadiram a casa e anunciaram o assalto. Os malacabados renderam a galera e botaram todo mundo na sala, menos Gustavo. O terceiro vadio ficou com a responsabilidade de fuçar carros e pegar o que fosse de valor, mas Luís Gustavo atravessou os planos da bandidagem.

O assaltante não contava que no quarto encontraria mais um veranista dormindo. Foi aí que rolou a cagada. Luís Gustavo acordou assustado com o trabuco na cara e começou a gritar, o que deixou o bandido com as calças na mão também. O traste meteu um balaço certeiro na cachola do coitado, pegou o celular e se mandou. Com o barulho do tiro os safados ficaram com medo da vizinhança chamar a polícia e saíram correndo em direção a praia, sem encostar nos carrões dos goianos que tavam estacionados na rua.

O Samu foi chamado pra tentar salvar a vida do veranista, mas era tarde demais. O coitado já tinha dado o último suspiro. Os milicos pintaram no local pra ver se achavam os vadios, mas não encontraram nem rastro dos assaltantes. O Instituto Médico Legal (IML) recolheu o corpo e durante a manhã os amigos da vítima conseguiram a liberação.

Saco cheio dos goianos

Desde que chegaram a Itajaí os veranistas goianos que foram vítima do assalto tavam apavorando a Praia Brava. No dia 26 até o polícia foi chamada pra dar um basta em alguns manguaçados da turma que tavam andando peladões pela rua, por volta das 21h.

Quando os milicos pintaram por lá, os abobados botaram a roupa rapidinho e disseram que não iam mais incomodar a vizinhança. Os caras ainda quiseram dar um carteiraço nos policiais com credenciais de juiz federal, advogado da União e médico cirurgião.

  •  

Deixe uma Resposta