• Postado por Tiago

Um motoqueiro que teve a frente cortada por uma caranga na BR-470, em Navegantes, foi parar no hospital com a perna quebrada. O acidente rolou no começo da manhã de ontem. Quem não teve a mesma sorte foi um motoqueiro da Penha que acabou morrendo depois de se envolver em um acidente, no sábado.

Júnior Tadeu de Souza, 34 anos, tava indo trabalhar de motoca às 7h20 de ontem quando teve a frente cortada por uma caranga. O coitado acabou com uma fratura exposta no joelho esquerdo e um corte na mão. Júnior trabalha em Joinville, mora em Navega e na hora do acidente tinha pegado a estrada pra mais um dia de trampo.

O cara tava pilotando a moto, placa MBX 1938 (Itajaí), em direção à BR-101, quando rolou o porradão. Antes de chegar à rodovia, teve a frente cortada pelo possante, não conseguiu desviar e foi parar no chão todo estourado. Os vermelhinhos foram chamados e levaram Júnior ao hospital de Navega.

Morte na Penha

Já Willian da Luz Agliardi, 19 anos, morreu sábado depois de se envolver num acidente feioso, no Gravatá, na Penha, com a caranga placa MGG 9773 (Navegantes), conduzida por Alexandre Arthur Gaya, 39 anos. O motoqueiro tava dando uma banda na cabrita que tinha acabado de ganhar quando se envolveu na merdança. No acidente, a namorada do cara, Josiane Mathias, 17 anos, quebrou a perna esquerda.

O porradaço foi quase em frente ao posto Flex, na avenida Timóteo Perfeito Flores, por volta das 16h. Willian seguia em direção à Armação enquanto Alexandre vinha no sentido contrário. Segundo fofoqueiros de plantão, Willian tava fazendo uma ultrapassagem numa curva, quando bateu na lateral da caranga. No acidente o piloto quebrou o pescoço e morreu na hora. A namorada foi atendida pelos vermelhinhos e levada ao hospital Marieta Konder Borhausen, em Itajaí, com a perna quebrada. Willian tinha ganhado a motoca e nem teve tempo de emplacar.

  •  

Deixe uma Resposta