• Postado por Tiago

acidente-pm-joinville

Na busca aos fugitivos, uma baratinha foi esmagada por um trem e um policial morreu

A polícia da região tá em busca de Ademar Garcia dos Santos, 24 anos. Ele é de Camboriú e faz parte do grupo de nove bandidaços que ontem pela manhã participou da rebelião e fuga do presídio de Joinville. Durante a perseguição, um policial militar morreu ao trombar a viatura com um trem.

PMs da cidade da pedra e da vizinha Balneário Camboriú vasculharam ontem vários pontos suspeitos atrás de Ademar. O sujeito morava no bairro São Francisco de Assis, o Barranco, mas desde 2007 tem vivido atrás das grades. Caiu por assalto à mão armada, cometido em Camboriú e Tijucas.

Ademar ficou preso até início deste ano quando picou a mula do cadeião de Tijucas. Ele foi recapturado em 12 de junho, no Rio do Meio, no interior de Camboriú. Desde então Ademar cumpria sua pena no presídio de Joinville.

A maioria dos que fugiram é de Joinville. Um deles é de São Francisco do Sul e outro é da Argentina.

Pelas informações da PM, uns 100 presidiários da ala do contêiner botaram fogo em colchões e começaram a rebelião. Um dos trastes estava com um revólver e teria atirado contra os policiais, enquanto 10 enjaulados pulavam o muro.

Um dos detentos, que não teve o nome divulgado, foi encontrado morto num matagal perto da cadeia. Durante as buscas, uma viatura do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) cruzou a linha férrea e deu de frente com um trem de carga. A locomotiva esmagou a baratinha da PM. O soldado Jackson dos Santos morreu no local. Outros três policiais foram levados pro hospital malemal.

Os fujões

Jair Cordeiro, Jefferson Viana, Adilio Ferreira, Ademar Garcia dos Santos, Tiago Caetano, Julio Cezar Florentino Urbich, Julian Alberto Ibanez Saracho, José Augusto Rudinick e Elizeu Pereira Alves.

  •  

Deixe uma Resposta