• Postado por Tiago

Famai autorizou estrago pra recuperação da encosta

A Univali começou esta semana a trampar num projeto de recuperação da encosta do morro da Cruz na região que vai do prédio do curso Odonto da universidade peixeira até a divisa com o bairro do Matadouro. Uma escavadeira já fez uma estrada no morro e o trampo agora é derrubar e retirar de lá eucaliptos e pinus que podem despencar sobre a alunada.

A Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai) autorizou a Univali a desenvolver um plano de recuperação da área degrada (Prad) na encosta do morro. Segundo o diretor de licenciamento e fiscalização ambiental, Jonas Pererira, o projeto foi criado pra tirar árvores plantadas no local há mais de 30 anos e substituir por espécies nativas que ajudarão a diminuir os riscos de desmoronamentos.

Além das trocas das árvores, o projeto prevê a recuperação dos canais de drenagem e a criação de caixas de água da chuva. ?Os eucaliptos pesam muito e não têm função no nosso ecossistema. Com as chuvas dos últimos anos eles podem ocasionar um novo desastre. A Univali apresentou um projeto satisfatório, contendo um documentário com fotos e laudos de profissionais?, disse o bagrão da Famai.

O técnico diz ainda que, depois de pronta, a obra vai trazer benefícios pra flora e pra fauna peixeira. ?O trabalho é viável e importante para comunidade?, elogiou. A fiscalização da Famai esteve ontem na obra e de uma bizolhada num caminho de 200 metros aberto no morro com uma escavadeira e que, segundo Jonas, tá dentro do previsto no projeto de recuperação da área.

Segurança

A engenheira agrônoma Dalva Schuch, responsável pelo plano de recuperação, disse que as obras começaram durante o recesso escolar pra evitar transtornos aos alunos e também pra não colocar a vida de ninguém em risco. A sabichona explicou que a retirada das árvores tá rolando porque não houve ao longo dos anos um cuidado pra que elas não ficassem muito altas. ?Também foram abertas valas de dois metros que deixaram as raízes dessas árvores expostas e elas podem, do jeito que estão, cair sobre os blocos?, contou.

  •  

Deixe uma Resposta