• Postado por Tiago

INTERNA-BAIXO-PAG-14---s---bolt-100m-livre-recorde-mundial----divulgação

Homem mais rápido do planeta deu show em Berlim

Usain Bolt deixou de lado seu bom humor característico pra marcar seu nome mais uma vez na história do atletismo mundial. Na tarde de ontem, não houve sorrisos, gracinhas ou provocações. O jamaicano Bolt tinha um trabalho a fazer no campeonato mundial de atletismo, e o fez com maestria. No curto caminho que vai da largada à chegada, ele correu sério e tratou de manter o título de homem mais rápido do planeta. O velocista, que completa 23 anos na sexta-feira, antecipou a festa e se deu um presente duplo no estádio olímpico de Berlim: a medalha de ouro nos 100m rasos e o novo recorde mundial da prova: 9s58, estraçalhando seu próprio recorde, de 9s69, conquistado nas Olimpíadas de Pequim, no ano passado.

Pelas condições da pista, com o piso mais macio, e pelos tempos dos corredores nas fases anteriores, a expectativa era de que ninguém conseguisse quebrar a marca. Bolt, mais uma vez, chocou o planeta e deixou todos de boca aberta com a façanha.

A festa ficou pro fim da prova, quando o jamaicano explodiu em alegria, abriu o sorriso e chegou a dançar na saída da pista. ?Tive uma boa execução, fiquei feliz. Eu sei que posso correr rápido, e tudo é possível. Não costumo colocar muita pressão em cima de mim. Foi muito bom, fiquei satisfeito?, afirmou Bolt, em entrevista ao canal brazuca SporTV, após a prova.

A vitória de Bolt rolou no mesmo palco em que o velocista americano Jesse Owens derrotou a intolerância de Adolf Hitler nas Olimpíadas de 1936.

  •  

Deixe uma Resposta