• Postado por Tiago

A dona de casa S.S., 38 anos, tirou o dia de ontem para dar um basta nas ameaças que o maridão, Argino Itamar Rodrigues, 35, andava fazendo quando enchia a cara de cachaça. No começo da tarde o abestado chegou bebaço em casa no bairro Cordeiros, em Itajaí, e começou a encher o saco da mulher. Como não aguentava mais tanta safadeza, a mulher chamou os milicos que deram um basta na valentia do machão.

A polícia contou que Argino tomou todas pela manhã. Quando apareceu em casa, levou um pito da patroa. O traste não gostou do papo-cabeça, passando a ameaçar a coitada, como já tinha feito outras vezes. A mulher chamou a polícia pra levar o valentão pro xilindró, com base na lei Maria da Penha.

O bebum foi parar na delegacia da mulher e depois de bater um papo com a dotôra, foi dormir no xadrez peixeiro pra curar o porre e pensar sobre a besteira que fez.

Maria da Penha no Matadouro

Quem também foi parar atrás das grades depois de brigar com a muié foi Vanildo Paulo, 39 anos, na noite de terça-feira, em Itajaí. O traste tomou todas no boteco e chegou em casa, que fica na rua Pedro José João, no bairro Nossa Senhora das Graças, metendo panca de machão pra cima da companheira.

Ele desceu a mão na mulé, que não teve o nome revelado, que cansada dos maus tratos chamou a polícia. Apesar de não deixar marcas na coitada, o vadio foi levado pra 2ª depê pelos milicos. Depois de tentar sisplicar pro delegado, o machão foi levado pro cadeião peixeiro. Conforme a polícia, a maioria dos casos de agressão a mulher acabam dando em nada, pois as vítimas resolvem retirar a queixa. Na maioria das vezes os maridos são a única fonte de renda da casa.

  •  

Deixe uma Resposta