• Postado por Tiago

abre-p1-valentim-fernando-pessoa

?As Pessoas de Minha Pessoa? é o nome do espetáculo que rola neste findi, no Museu Histórico

O diretor e fessor de teatro Valentim Schmoeler saiu da coxia e tomou pra si um baita desafio: encarnar o maior poeta da línguia portuguesa do século 20, Fernando Pessoa. O espetáculo ?As Pessoas de Minha Pessoa? rola de hoje a domingo, no Museu Histórico, às 20h. É um espetáculo intimista, para apenas 30 pessoas, e ele avisa: não entra ninguém depois do horário. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (estudantes).

O texto tenta captar toda a densidade de Fernando Pessoa que, pra dar vazão às suas várias facetas, escrevia por meio de pseudônimos. Dentre as pessoas que o poeta criou, destaca-se o erudito Ricardo Reis, o modernista e sensacionalista Álvaro de Campos e o camponês autodidata Alberto Caeiro.

Fernando Pessoa morreu de cirrose hepática aos 47 anos na cidade onde nasceu ? Lisboa. O poeta viveu muito tempo na África do Sul, para onde se mudou aos sete anos por causa do casamento da mãe, por isso foi alfabetizado em inglês. Apesar de ser comparado a Camões, das quatro obras que publicou em vida, três são em inglês. Fernando Pessoa aperfeiçoou a máxima de Pompeu, que disse que ?navegar é preciso; viver não é preciso?. No poema ?Navegar é Preciso?, ele diz que ?viver não é necessário; o que é necessário é criar?.

  •  

Deixe uma Resposta