• Postado por Tiago

A madrugada de ontem começou com duas mortes no km 111 da BR-101, na região de Navegantes. O motora de uma Van peixeira, que trazia 12 mulheres de um encontro religioso em Curitiba, se perdeu em uma curva e o carangão capotou três vezes até parar em um pasto ao lado da pista. Com o impacto do porradaço, nove pessoas que estavam sem o cinto de segurança foram jogadas pra fora do veículo.

Entre estas, estavam Valéria Fernandes Cardoso, 34 anos, e Maria Peixer Machado, 42 anos, que foram socorridas, mas não resistiram aos ferimentos e morreram antes de chegar ao hospital. Os demais ocupantes da van tiveram ferimentos leves. Já o motora foi levado para o hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú, mas não corre risco de morte.

A cagada rolou perto da uma hora da manhã, quando chovia muito na região e a turma voltava da capital paranaense. Os patrulheiros da polícia Rodoviária Federal acreditam que o motorista, Cícero Mendes, estava em alta velocidade, por isso perdeu o controle da Van, placa MGV 2332 (Itajaí).

Quando os policiais chegaram ao local, encontraram os passageiros e o motorista jogados longe da caranga e apenas quatro pessoas dentro da Van, que ficaram firmes graças ao cinto. Os socorristas da Autopista Litoral foram chamados e levaram os feridos em estado grave às pressas para o hospital.

Valéria não guentou os ferimentos e morreu a caminho do hospital. Já Maria chegou a dar entrada no Santa Inês, mas partiu pro além minutos depois. O único que sissafou foi Cícero, que continua internado em observação, mas passa bem.

Porto Belo

Fábio Martins João, 24 anos, praticamente nasceu dinovo. O cara conseguiu sair com vida depois de abraçar um poste na madrugada de ontem. O carango que Fábio dirigia teve perda total em um acidente que aconteceu na descida do morro de Bombas, na divisa entre Bombinhas e Porto Belo.

Era mais ou menos 2h30 quando o motora seguia pra Porto Belo a bordo do Palio, placa MGX 4002 (Indaial). Na segunda curva, perdeu o controle do possante e saiu da pista. O impacto da batida foi tão forte que o carango ficou completamente destruído.

O condutor ficou preso no meio das ferragens, mas teve mais sorte do que juízo. Fábio saiu do acidente com alguns lanhados, sacudiu a poeira e foi pra casa. Os bombeiros deram os primeiros socorros e o levaram pra tratamento médico do hospital de Itapema. Fábio não soube dizer o que teria motivado a perda do controle do carro. A polícia Militar foi chamada depois do porradaço e teve que sinalizar a região pra evitar que algum desavisado causasse uma desgraceira. Em seguida, guincharam o que sobrou do carango.

  •  

Deixe uma Resposta