• Postado por Tiago

A auxiliar de almoxarifado Ruane Taim Ramos, 21 anos, procurou o DIARINHO na tarde de ontem pra reclamar de um vazamento de água num terreno baldio, no bairro Cordeiros, em Itajaí. Um cano estourou e durante 15 horas a água ficou jorrando no terreno, que fica próximo da BR-101. O Semasa foi chamado pra consertar a encrenca, mas demorou pacas pra aparecer.

Ruane, que trampa numa empresa ao lado do terreno, contou que o vigia ligou por volta da meia-noite dizendo que um cano jorrava pacas. A força da água era tamanha, que fazia um chafariz de um metro de altura. Assim que chegou na empresa, por volta das oito da matina, Ruane ligou pro Semasa avisando do problema. “Mas me disseram que havia mais casos de vazamento na cidade e que iriam dar prioridade a esses”, relembra.

Ela conta que o pessoal só apareceu pra consertar o vazamento depois das duas da tarde. “Foram quase 15 horas de desperdício. Enquanto a água tratada jorrava na BR-101, os moradores dos Cordeiros ficaram a quarta-feira inteirinha sem água”, lascou.

Jucemar Martinho Ferreira, gerente de cadastro e medição do Semasa, disse que foi culpa do vandalismo o rompimento do hidrômetro no local. “Alguém quebrou o hidrômetro pra roubar o registro, que é de bronze e custa caro”, explicou o abobrão.

Como o local tá abandonado desde que a empresa instalada ali deixou o local, o abobrão mandou cortar a água. “Já mandamos retirar o hidrômetro e desligar o abastecimento”, completou.

Sobre a demora no conserto do vazamento, Jucemar afirmou que a empresa tenta atender as ocorrências o mais rápido possível e que neste caso também trabalharam logo que foram acionados.

Seca

O Semasa informou que a falta de água rolou nos Cordeiros porque uma adutora na avenida Reinaldo Schmithausen siscangalhou e foi preciso fazer o reparo.

As obras deveriam acabar até as 18h de quarta-feira, mas rolou um atraso e somente as 21h a city ficou reabastecida. Foi nesse período de interrupção que os bandidinhos levaram a bagaça e causaram a nova cagança. Quando a água voltou, o vazamento causou o maior estrago durante as 15 horas que o leitor denunciou.

  •  

Deixe uma Resposta