• Postado por Tiago

INTERNA_14_abre-direita-cachorro-doente_nicanor

A clínica veterinária Homeopatas, em Navega, deixou dona Norma Hinsching Lima, 68 anos cabreiraça. Ela já tinha marcado com o médico a operação de uma cadelinha, que tava com pedra na bexiga, para a manhã de quinta-feira da semana passada. O problema foi que o médico veterinário não explicou que era pra levar o dinheiro antes que a operação acontecesse. Chegando à clínica, que fica no centro da city, a leitora, que admite ser bocuda, diz que foi maltratada por uma atendente. O pessoal da clínica desmente a velhinha e diz que ela se alterou já no início da conversa, antes mesmo de discutir uma forma alternativa de pagamento.

Dona Norma conta que explicou para a funcionária que só tinha levado R$ 200, mas que o marido poderia ir buscar o restante em casa enquanto rolava a cirurgia. A moça teria dito que cirurgia só com a bufunfa em mãos e insistia em remarcar a data. ?Eles não têm coração?, reclama a velhinha. ?A secretária falou grosso, se impondo?, acusa. Para dona Norma, houve uma má vontade em atendê-la, pois diz que até tentou chamar o veterinário Samuel Vianei Paganelli para conversar, mas a secretária teria se recusado.

Carregando a cachorrinha, que fazia xixi com sangue toda hora, ela saiu dali e diz que no mesmo dia já procurou outro veterinário, que na sexta-feira fez a cirurgia.

O médico veterinário Samuel Paganelli explica que é norma da empresa garantir o pagamento antes da cirurgia, pois o número de velhacos é alto no ramo.

O veterinário conta que não estava na clínica no momento do furdunço, mas confia nas funcionárias que atenderam a cliente. A atendente teria lhe dito que dona Norma se alterou quando ela disse que só aconteceria a cirurgia depois do pagamento. O pessoal da clínica ficou assustado com a reação de dona Norma, que começou a xingar e nem quis conversa, falando que já ia para a delegacia e para o DIARINHO fazer a reclamação.

  •  

Deixe uma Resposta